Risco do parto com fórceps

Escrito por kimberly sharpe Google | Traduzido por caroline zemuner
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Risco do parto com fórceps
A mãe deve ser submetida a anestesia suficiente antes do início de um parto com fórceps (Brand X Pictures/Brand X Pictures/Getty Images)

Um médico pode utilizar fórceps, um instrumento de aço semelhante a uma pinça, para agarrar a cabeça do bebê no canal de parto e facilitar a saída do recém-nascido. O uso do fórceps ocorre frequentemente se o bebê mostra sinais de sofrimento e não há tempo para uma cesárea, se um dispositivo vácuo-extrator não consegue extraditar o feto ou se o bebê parece estar preso. Um parto com fórceps pode trazer riscos tanto para a mãe quando para a criança. Somente um médico qualificado para usar o instrumento deve realizar o processo.

Outras pessoas estão lendo

Danos à mãe

O parto com fórceps traz um risco maior se o médico não tem conhecimento, experiência e especialidade para usar os instrumentos. Ela pode sofrer lesão perineal ou cervical, e a laceração da vagina e do reto também pode ocorrer. A ruptura do esfíncter anal e lesões no assoalho pélvico podem ser outros resultados do uso fórceps. A região sofre dano muscular com frequência, o que pode afetar o reto ou a bexiga. Isso normalmente ocorre se o médico não puxa delicadamente durante uma contração.

Danos ao bebê

A criança pode sofrer marcas faciais, edema excessivo ou prolongado ao redor da cabeça ou pequenas lesões de pele durante o parto com fórceps. Podem ocorrer lacerações faciais e arranhões, como também hematomas na cabeça do recém-nascido. Sérios riscos incluem danos aos músculos faciais do bebê, o que pode resultar em paralisia facial, abcesso de couro cabeludo e hemorragia intracraniana. Também pode ocorrer fratura de crânio. Quando se usa o fórceps, se o médico puxa muito forte, a vértebra do pescoço do recém nascido pode ser desalinhada. Aproximadamente 17% das crianças que nascem por fórceps mostram alguma forma de hematoma ou marcas faciais, de acordo com o site Medscape Reference. Algumas crianças que nascem via fórceps podem sofrer lesões faciais e deficiências a longo prazo.

Outras considerações

As mulheres que passaram por um parto com fórceps parecem sofrer mais dor perineal. Uma incontinência urinária frequentemente atinge mulheres depois de um parto desse tipo. Pode ocorrer perda de controle do conteúdo fecal e uma incapacidade de retomar uma atividade sexual normal por um período prolongado. Mais tarde, as mulheres que foram submetidas ao parto com fórceps podem apresentar prolapso de órgãos pélvicos. Uma mulher submetida ao fórceps também geralmente precisa de uma transfusão de sangue devido a uma laceração extensa e perda de sangue que ocorre durante o parto.

Benefícios do fórceps

Apesar dos perigos que um parto com fórceps pode apresentar, existem benefícios. O instrumento permite que um médico retire rapidamente um bebê que mostra sofrimento da barriga da mãe. Se os batimentos cardíacos do bebê diminuem ou parecem anormais, um parto rápido se torna a chave para uma reanimação bem sucedida. Se uma mulher teve um segundo estágio prolongado do trabalho de parto e não progrediu, o uso do fórceps pode acelerar o nascimento. Uma mulher que é incapaz de empurrar com sucesso durante o segundo estágio do trabalho de parto por causa de condições de saúde, como um problema cardíaco ou alguma forma de transtorno neurológico, também pode ser beneficiada por um parto com fórceps.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível