Os riscos causados à saúde pelas garrafas de água de alumínio

Escrito por kristina seleshanko | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os riscos causados à saúde pelas garrafas de água de alumínio
Saiba se as garrafas de alumínio são realmente seguras (Kristina Seleshanko)

Depois de toda a publicidade negativa em torno das garrafas de água feitas de plástico, muitas pessoas começaram a trocá-las por recipientes de alumínio. Mas essa troca é realmente mais segura? Mesmo sem receber o mesmo rótulo de vilão que o outro tipo tem, você ficaria surpreso ao saber que é preciso ter cautela com o uso dele para armazenar água para consumo. Leia este artigo e fique por dentro!

Outras pessoas estão lendo

Por que escolher o alumínio?

Anualmente, mais de 30 milhões de garrafas plásticas lotam aterros sanitários e incineradores, porém a reciclagem delas é muito cara. A reutilização destes recipientes pode gerar problemas de saúde devido ao crescimento de colônias de bactérias. Algumas pessoas acreditam que uma substância química chamada BPA (encontrada na maioria dos produtos plásticos) pode provocar sérios riscos à saúde, afetando o desenvolvimento cerebral de crianças e fetos ou causar determinados tipos de câncer em adultos.

A garrafa de alumínio que você utiliza está livre de BPA?

Nem todas as garrafas de alumínio estão livres de BPA, visto que a maioria possui um bico de plástico. Apenas os produtos certificados como "livre de BPA" são os que realmente não contêm a substância. Porém, há quem não acredite nesses selos de garantia, pois recentes pequisas feitas no Canadá conseguiram detectar este elemento controverso em algumas mamadeiras, após os testes serem realizados com produtos de uma marca reconhecida por ter o selo de garantia de inexistência desse item na composição.

O alumínio oferece algum risco à saúde?

Ainda não se sabe realmente quão seguro ou perigoso é o alumínio. De acordo com um órgão norte-americano que regula o uso de substâncias tóxicas na fabricação de produtos, a exposição oral ao alumínio geralmente não é prejudicial. Segundo informações retiradas da página virtual desta agência controladora: "Alguns estudos mostram que pessoas expostas a níveis elevados de alumínio podem desenvolver a doença de Alzheimer, mas outras pesquisas não encontraram evidências que pudessem comprovar isso. Não temos certeza de que o alumínio causa a doença". Representantes da Alzheimer's Society (uma instituição britânica de caridade, que cuida e ajuda pacientes que sofrem os efeitos da doença) também admitem que "grande parte da opinião médica e científica é de que as conclusões descritas acima não demonstram convincentemente uma relação causal entre o alumínio e a doença de Alzheimer. Portanto, nenhuma recomendação médica ou de saúde pública útil pode ser feita, pelo menos não nesse momento". Mesmo sem descrever que tipo de fenômenos são esses, os representantes da agência reguladora também declararam que "alguns efeitos adversos" foram observados em pessoas que foram submetidas à exposição oral prolongada ao alumínio.

O que dizer sobre as garrafas de alumínio com revestimento?

Algumas garrafas de alumínio contêm uma espécie de revestimento, mas os fabricantes afirmam que ele impede que as toxinas penetrem na bebida. Um dos mais populares fabricantes deste tipo de produto inclui um acabamento interno na produção de seus recipientes, porém garante que ele é feito de um material aprovado pelos órgãos competentes e que também protege os usuários de um risco potencial. O problema é que a empresa não revela o nome do material usado nesta camada de proteção – e, claro, até uso do BPA também é autorizado pela ANVISA.

Outras alternativas

As garrafas de água compostas de aço são consideradas seguras, pois não causam o lixiviamento de substâncias químicas; porém algumas possuem um tubo de plástico, por isso é importante se certificar que esse material é livre de BPA. Outra boa alternativa é a bebida armazenada em caixas de papelão com bicos desprovidos desta substância. Quando for comprar o seu recipiente, se possível, escolha uma marca que utilize papelão 100 % reciclável (a partir de florestas sustentáveis) e que tenha uma extensão sem elementos perigosos (feito do mesmo material das bolsas modernas para ministração de soluções intravenosas).

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível