Os riscos do Red Bull à saúde

Escrito por marcos a. guedes Google
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os riscos do Red Bull à saúde
Conheça os riscos do Red Bull à saúde (Jordan Mansfield/Getty Images News/Getty Images)

O Red Bull é um energético produzido para melhorar o desempenho do corpo durante a prática de exercícios físicos e mentais. Seu fabricante o define como um produto que melhora a concentração, a velocidade de reação, a atenção e o humor, além de estimular o metabolismo. Estudos científicos sobre a bebida apoiam essa afirmação, mas nem tudo são flores. Os energéticos, por possuírem alta concentração de alguns ingredientes, oferecem diversos riscos à saúde. Conheça alguns deles.

Outras pessoas estão lendo

Insônia

A cafeína é uma substância comumente encontrada em produtos, como café, chá e chocolate. Por ser estimulante, ela também está presente nos energéticos. Uma pesquisa realizada pelo site KidsHealth (link na seção "Referências") afirma que a substância pode afetar o sistema nervoso por até seis horas. Se uma pessoa tomar Red Bull logo antes de ir para a cama, é muito provável que terá dificuldades para dormir. Uma lata de 250 ml desse energético possui 80 mg de cafeína, enquanto que uma garrafa de 355 ml de refrigerante de cola tem apenas 55 mg.

Aumento de peso

A pesquisa Vigitel 2012 (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), realizada pelo Ministério da Saúde, constatou que 17% da população brasileira sofre de obesidade. Com a popularização dos energéticos, estima-se que esse número aumente muito nos próximos anos. Isso se dá pela quantidade de adoçantes que essa bebidas carregam. O Instituto de Direito de Harvard afirma que uma lata de 250 ml de Red Bull concentra 27 g açúcar, três vezes mais do que o valor diário ideal. Os açúcares são carboidratos que não fornecem vitaminas ou minerais, e seu consumo excessivo pode dificultar a ingestão dos nutrientes necessários sem que o indivíduo ganhe peso.

Problemas crônicos

O hábito de beber Red Bull aumenta o risco de desenvolvimento de doenças crônicas. Os açúcares contidos na bebida, como glucose e sacarose, podem causar cáries e outros problemas dentários. A concentração de cafeína desse líquido pode tornar um indivíduo dependente da substância, o que resulta em dores de cabeça e falta de concentração quando em abstinência. Outro efeito colateral gerado por esse energético é o risco de osteoporose, já que o excesso de cafeína faz o corpo perder cálcio e enfraquece os ossos.

Combinações com o energético

O Red Bull nem sempre é consumido em sua formal original. Alguns preferem misturá-lo com bebidas alcoólicas. Embora a combinação em si pareça não representar uma grande ameaça à saúde das pessoas, o Jornal Internacional de Medicina Geral afirmou, em 2012, que os efeitos a longo prazo da mistura de enérgáticos e álcool são desconhecidos e exigem mais estudos para que seja considerada segura, o que inspira cuidados.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível