Riscos para a saúde do extrato de laranja amarga

Escrito por corinna underwood | Traduzido por fellipe jardim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A laranja amarga (Citrus aurantium) é uma árvore frutífera perene. O fruto tem sido usado em medicina Chinesa há séculos para melhorar os processos gastrintestinais e tratar resfriados e congestão. Mais recentemente, a laranja amarga foi apontada como um suplemento para perda de peso e isso causou alguma controvérsia em virtude de riscos potenciais para a saúde.

Outras pessoas estão lendo

Os constituintes da laranja amarga

Uma série de fitoquímicos foram isolados na planta toda: na folha, fruto, flor e casca. Esses incluem cumarinas (anticoagulantes); ésteres (produtos químicos aromáticos); tirosina, valina e alanina (aminoácidos); hidrocarbonetos; álcoois; pectina (um polissacarídeo); sais minerais; sinefrina e alcaloides. A sinefrina é o produto químico que é isolado para uso em suplementos para emagrecimento. Depois que a U.S. Food and Drug Administration proibiu as pílulas de emagrecimento com base em efedrina, muitos fabricantes de fármacos para dieta buscaram substitutos naturais e sintéticos que tivessem efeitos similares à efedrina sobre o corpo.

Os efeitos da sinefrina

A sinefrina é um dos produtos químicos que afetam o corpo similarmente à efedrina. Ela libera adrenalina e noradrenalina, substâncias químicas liberadas em resposta ao estresse, estimulando o metabolismo corporal. Ela é um estimulante e os usuários podem desenvolver dependência, similar à cafeína. A sinefrina suprime o apetite, estimula o metabolismo de gordura, aumenta os níveis de energia, promove a queima de calorias e tem um efeito global estimulante.

Efeitos colaterais graves

A sinefrina na laranja amarga foi associada a várias condições cardiovasculares. Perigos, incluindo uma parada cardíaca, desmaios, taquicardia e fibrilação ventricular, são descritos em um estudo realizado por Scott R. Penzak, "Seville (sour) Orange Juice: Synephrine Content and Cardiovascular Effects in Normotensive Adults" (Suco de laranja azedo: Sinefrina e os efeitos cardiovasculares em adultos normotensos), que apareceu na edição de Outubro de 2001 do Journal of Clinical Pharmacology. Contate o médico imediatamente caso esteja consumindo comprimidos de laranja amarga e tenha pressão arterial alta, arritmia (batimentos cardíacos irregulares), palpitações cardíacas, dores no peito, sintomas de um ataque cardíaco, coração acelerado, sangue nas fezes, dor abdominal, vertigem, diarreia grave ou uma reação alérgica, como inchaço, urticária ou dificuldade de respirar ou engolir.

Interações medicamentosas

A sinefrina na laranja amarga pode reagir negativamente com medicamentos prescritos. Se for tomada com fármacos antivirais, a laranja amarga pode esgotar a concentração. Ela pode provocar uma interação perigosa se tomada com bloqueadores dos canais de cálcio. Também não deve ser ingerida com dextrometorfano, uma vez que a sinefrina pode aumentar significativamente a biodisponibilidade do fármaco. A laranja amarga pode aumentar os efeitos adversos de medicamentos antidepressivos e ansiolíticos, bem como causar interações perigosas com inibidores de oxidase de monoamina. Uma overdose de laranja amarga pode resultar em vômitos, tonturas, diarreia e insônia. Ela não deve ser usada por mulheres grávidas ou que estão amamentando. Não use com outros estimulantes ou outros medicamentos para perda de peso. Ela é contra-indicada para quem tem glaucoma. Não há dose segura estabelecida da laranja amarga.

Ingredientes combinados

Em suplementos para a perda de peso, a sinefrina é frequentemente combinada com ingredientes adicionais, como guaraná e noz de cola, para aumentar seus efeitos. Ambos os ingredientes são fontes de cafeína. Outro ingrediente adicional comum é o extrato de salgueiro, uma forma natural de ácido acetil salicílico. Às vezes, a octopamina também é adicionada para ajudar a suprimir o apetite. Esses ingredientes podem aumentar os efeitos secundários adversos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível