Rodízio correto de pneus

Escrito por jody l. campbell | Traduzido por mariana de mello andré scarani
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Rodízio correto de pneus
Faça o rodízio corretamente (NA/AbleStock.com/Getty Images)

A forma certa e errada de se fazer rodízio nos pneus costuma ser discutida entre os técnicos, fabricantes de carros e fabricantes de pneus. Porém, fazer o rodízio de qualquer forma é importante para evitar desgaste excessivo nos pneus devido ao padrão adotado. Por haver diferentes tipos de pneus, você deve ter cuidado e atenção ao fazer o rodízio, para que o procedimento seja feito corretamente.

Outras pessoas estão lendo

Pneus unidirecionais

Os pneus unidirecionais ficam virados para a frente do veículo, de forma que girem naturalmente ao andar para a frente no veículo. Por isso, eles não podem ser cruzados em um padrão normal de rodízio, e podem apenas ir para a frente ou para trás, no mesmo lado do veículo. Esses pneus posuem uma seta que indica a direção do seu movimento em sua lateral, e ela deve estar virada para a parte dianteira do veículo.

Tração dianteira

Os veículos de tração dianteira aplicam o torque no trem de força, e então são responsáveis por 75% da capacidade de freio do carro. Como as rodas dianteiras são responsáveis pelas curvas, suas bordas podem se desgastar mais na frente do que atrás. Como este tipo de veículo aplica mais torque nos pneus dianteiros, ele se desgastará mais rapidamente do que um modelo de tração traseira.

O padrão aceitável de rodízio neste tipo de pneu é passar os pneus dianteiros para trás, sem cruzar, e então passar os de trás para a frente.

Se o veículo possui pneus unidirecionais, você só conseguirá girá-los da frente para trás, enquanto estiver no mesmo lado do veiculo. Essa rotação também é aceitável e as vezes promovida por técnicos para pneus não-direcionais.

Ainda outra forma de fazer o rodízio nesses pneus é cruzar os pneus em forma de X, de frente para trás. Este método costuma ser usado em veículos de tração integral ou traseira, mas ainda é considerado aceitável.

Veículos de tração traseira, nas quatro rodas e integral

Os veículos de tração traseira, nas quatro rodas ou integral ainda são responsáveis por 75% da força de freio do veículo, mas os pneus dianteiros não sofrem com o torque como nos veículos de tração dianteira. Apesar dos pneus dianteiros durarem um pouco mais nesses veículos do que nos com tração dianteira, eles ainda têm que sofrer com as demandas de esterçamento.

O padrão comum de rodízio é cruzar os pneus dianteiros para o eixo traseiro, e passar os traseiros de forma reta para a frente.

Rodízio de cinco rodas

O rodízio de cinco rodas usa o estepe. É um procedimento raro, pois muitos veículos usam estepes que são diferentes dos demais pneus, e até mesmo modelos temporários. Mesmo alguns carros que usam estepes de tamanho normal podem usar rodas de ferro, diferentes das demais. Outro problema é o estepe completo, mas menor que o original. Seu carro pode ter rodas de 17 polegadas, e seu estepe pode ser de 16. Esses pneus foram feitos para uso temporário e costumam ser montados em rodas de aço genéricas.

A integração do estepe completo no rodízio de cinco rodas pode ser feito de duas formas. O cruzamento dianteiro, como usado no veículo de tração dianteira, passa o pneu do carona para o estepe, enquanto o estepe vai para a posição traseira do carona, e os dois pneus de trás se cruzariam para a frente.

O rodízio traseiro cruzado, para veículos de tração nas quatro rodas, traseira ou integral passa o pneu dianteiro do motorista para o estepe, enquanto o que era o estepe vai para trás do motorista, e o dianteiro direito vai para a lateral traseira do motorista. Os pneus traseiros entram sem cruzar, no eixo dianteiro.

Quando fazer o rodízio e calibragem dos pneus

O rodízio deve ser feito a cada cerca de 9.650 a 14.400 km. Para isso, faça-o a cada duas trocas de óleo, caso troque o óleo regularmente.

A calibragem é outro aspecto importante do rodízio, pois alguns veículos recomendam diferentes pressões na frente e atrás. Apesar de nem sempre ser o caso, assegure-se de verificar a pressão durante todo o procedimento de rodízio.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível