Mais
×

Roteiro turístico para explorar a cidade de Santos

Jupiterimages/Pixland/Getty Images

Introdução

Uma das cidades mais antigas do Brasil -- fundada em 1546 -- e ainda litorânea. Esta é Santos, localizada no litoral paulista. Repleta de atrações dos mais variados estilos, trata-se daquele lugar em que é possível passar muito mais que um final de semana. Se tiver sol, dá para aproveitar o dia na praia, praticando esportes, pegando onda ou mergulhando no mar. Se cansou de ficar na água ou na areia, o turista pode passear pelo Orquidário ou visitar o Aquário Municipal. Mas se quiser ver atrações históricas, também há muito o que fazer, especialmente no centro. Confira as principais atrações e divirta-se.

Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images

Parque Emissário

O emissário de Santos também se tornou uma atração turística da cidade, ao receber o Parque Municipal Roberto Mário Santini. O espaço tem pista para skate, caminhadas e corridas e piso táctil destinado a orientar os deficientes visuais. Há um local reservado especialmente às crianças, com brinquedos de playground. E ainda um tablado de madeira, para quem quer apreciar a vista e acompanhar os surfistas, que buscam as ondas que quebram por ali. E inclui também o Museu do Surfe, que compila histórias do Brasil e do mundo sobre a modalidade. O local é frequentado por famílias com crianças, esportistas e grupos de jovens. A vista da orla é muito bonita.

Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images

Orquidário

A apenas duas quadras da praia, no bairro do José Menino, fica o Orquidário Municipal, uma das principais atrações turísticas de Santos. Trata-se de um parque, com grande variedade de plantas, inclusive muitas espécies de orquídeas. A parte específica destas flores fica em um imóvel, onde há também répteis. Fora desta casa, o que existe é um mini-zoológico que conta com muitos animais que fazem a alegria das crianças. Há macacos, veados, jabutis, além de um espaço reservado às aves. Soltos pelos jardins e alamedas, circulam cutias e pavões. O ingresso para o Orquidário custa R$ 5. Se comprá-lo juntamente com o do aquário, você paga R$ 8 pelos dois, economizando R$ 3.

Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images

Jardim da Orla

Uma das grandes atrações de Santos, que a diferem das outras cidades da Baixada Santista, é o longo parque da orla. Em seus sete quilômetros de praias, há inúmeras espécies de plantas, trazidas do Jardim Botânico da cidade. Bancos espalhados pelo jardim garantem o descanso, permitindo contemplar com bastante calma a praia e o mar. O local é muito utilizado por famílias com crianças pequenas. É comum ver mães empurrando carrinhos de bebês. Idosos levando os cachorros para passear também aproveitam bem a região, tida como o maior jardim urbano do mundo. Nos finais de semana, no lugar ocorre uma feira de artesanato.

Lintao Zhang/Getty Images Sport/Getty Images

Memorial das Conquistas

A cidade de Santos é conhecida mundialmente por sediar o time que revelou Pelé ao mundo. O estádio da equipe, que se tornou lendário, está localizado na Vila Belmiro. Em seu interior há o belo Memorial das Conquistas. O museu é um passeio interessantíssimo pelo passado de glórias da equipe. Quem quiser saber mais sobre o superesquadrão que dominou o mundo nos anos 1960, vai se esbaldar. Há fotos, documentos, uniformes e totens multimídia que vão prender a atenção de qualquer fanático por futebol e mesmo quem não é muito fã. Há também informações sobre ídolos mais recentes, como Robinho e Neymar.

Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images

Gonzaga

O bairro do Gonzaga é um ponto de referência de grande importância em Santos. É ali onde tudo acontece. Com três shopping centers, cafés, lojas, lanchonetes e restaurantes, é bem movimentado durante todo o dia. À noite, começa a receber o pessoal que sai em busca de uma cervejinha, um sorvete ou mesmo um filme. A praça Independência, marco de destaque da cidade, é o ponto de encontro de torcedores de futebol no momento de comemorar algum título importante. A praia, de mesmo nome, é badaladíssima e atrai turistas e locais todos os dias. Também nesta região se encontram alguns dos principais hotéis.

Goodshoot RF/Goodshoot/Getty Images

Sesc

Localizado no bairro Aparecida, o Sesc (Serviço Social do Comércio) compreende um equipamento de cultura importantíssimo para a cidade. Inaugurado em 1986, possui uma área de 34 mil metros quadrados e tem capacidade para atender até 10 mil pessoas diariamente. Há espaço para diversas manifestações culturais, como teatro, música, dança e cinema. Vários cursos e oficinas estão disponíveis para comerciários e seus familiares, além do público em geral. A biblioteca e o espaço de leitura podem receber até 200 pessoas, com jornais e revistas disponíveis. Há ainda ginásio e quadra, que recebem várias competições esportivas.

John Foxx/Stockbyte/Getty Images

Aquário Municipal

Um dos mais visitados equipamentos culturais do Estado de São Paulo, o Aquário Municipal de Santos é uma atração imperdível. Peixes de todos os tamanhos, cores e estilos passeiam por vários tanques, atraindo a atenção de crianças e adultos. Há ainda tubarões, tartarugas e pinguins, além de lobos-marinhos. No local também se pode tocar com as mãos pequenos animais, como anêmonas, ouriços e estrelas-do-mar. Fica aberto de terça a domingo, mas durante a temporada de verão passa a funcionar também às segundas-feiras. O ingresso custa R$ 5,00, sendo que estudante pode pagar metade. A entrada é grátis para menores de 12 anos e maiores de 60 anos.

Comstock Images/Comstock/Getty Images

Deck do Pescador

O Deck do Pescador é um dos pontos de passeio preferidos de quem mora em Santos. Mas também atrai um grande número que turistas que passam pela cidade todos os anos. Localizado junto ao Estuário, em frente ao Museu da Pesca, é ponto obrigatório para os pescadores, que ali ficam durante boa parte do dia. É possível fisgar caratingas, robalos e baiacus, mas à noite alguns conseguem capturar até peixes-espada. Sua localização é privilegiada para observar a chegada e partidas dos navios de cruzeiro. Por tudo isso, se tornou um dos cartões-postais da cidade.

Dan Kitwood/Getty Images News/Getty Images

Museu da Pesca

Logo de cara, o Museu da Pesca chama a atenção pelo local onde está instalado, um belíssimo edifício construído em 1908. Sua arquitetura reúne diversos estilos clássicos e foi tombado em 1998. O acervo, no entanto, também impressiona. Há animais empalhados, esqueletos de animais aquáticos (incluindo de baleias) e aquários com várias espécies existentes em São Paulo. É possível conhecer os espécimes de manguezais, costões e praias do fundo do mar. O local é aberto de quarta a domingo, das 10 às 18 horas. Os ingressos custam apenas R$ 2, sendo que crianças até 6 anos e idosos acima de 60 anos estão isentos.

Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images

Monte Serrat

Um dos mais belos passeios para quem passeia pela Baixada Santista é o Monte Serrat. A colina é um ótimo mirante, de onde se descortina um visual impressionante. Para chegar ao local, os turistas se valem de um funicular, espécie de bonde sobre trilhos erguido por cabos elétricos. Ele tem capacidade para até 45 pessoas e faz o percurso em quatro minutos. No alto há ainda um prédio muito bem conservado, que abrigou um cassino até a primeira metade do século XX. Não há como não relaxar ao contemplar a vista da praia, da cidade de Santos e mesmo dos municípios vizinhos.

Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

Centro histórico

Santos viveu um momento de grande crescimento econômico entre os séculos XIX e XX. Neste período vários prédios imponentes foram construídos. Décadas depois, eles estão preservados, gerando um riquíssimo patrimônio histórico. Um dos edifícios mais belos e importantes é a Bolsa do Café, com 6 mil metros quadrados. Construído em 1922, serviu como entreposto e ponto de negociação da bebida, principal produto de exportação do Brasil na época. Hoje, abriga um museu, que conta uma parte importante da história brasileira. Também no centro está localizada outra grande atração da cidade: o passeio de bondes. São ao todo cinco veículos, que partem da Praça Mauá e percorrem cerca de 5 quilômetros pela região central, com paradas em vários pontos importantes.