Que tipo de roupas os padres medievais usavam?

Escrito por james holloway Google | Traduzido por henry alfred bugalho
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Que tipo de roupas os padres medievais usavam?
Os monges na Idade Média usavam hábitos longos com capuz (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

A Idade Média durou aproximadamente do século V até o século XV. Durante este período, o Cristianismo se disseminou pela Europa. Padres e monges eram os representantes da Igreja para a comunidade e, com o passar do tempo, eles começaram a usar roupas para distingui-los dos leigos. As roupas clericais evoluíram ao longo dos anos, bem como os estilos e regulamentos da Igreja mudaram.

Outras pessoas estão lendo

Origens

O padres do Cristianismo primitivo não vestiam nenhuma roupa que se diferenciasse das roupas cotidianas. Contudo, assim como a moda mudou após o colapso do Império Romano no século V, o clero se inclinou a seguir velhos estilos. A igreja começou a regulamentar as vestes eclesiásticas logo no século VI, quando o Concelho de Braga decretou que os padres deveriam vestir uma túnica até os pés, ao contrário das calças ou pernas desnudas dos leigos.

Roupa clerical

Como era regulamentada pela Igreja, a forma básica da roupa eclesiástica permaneceu com uma certa consistência. Uma longa túnica chamada de alva era a veste básica. Ela poderia ser cingida na cintura com um cinto simples. Ao rezar a missa, uma veste exterior era posta sobre a alva, tanto uma túnica de mangas longas, como uma dalmática, ou um manto sem mangas chamado de casula. Uma longa tira de pano chamada estola, posta sobre os ombros, completaria o traje. Na vida cotidiana, a lei canônica exigia que padres se vestissem com roupas simples e sóbrias. No século XIII, padres na Inglaterra tinham de vestir uma capa com capuz chamada de cappa clausa.

Veste monástica

Monges vestiam um hábito mais simples do que os padres, sem as elaboradas vestimentas ritualísticas usadas nas missas. O hábito exato variava de acordo com a ordem monástica, mas a veste básica consistia de um hábito longo, geralmente de lã, com um capuz e um cinto simples. Ordens monásticas eram identificadas, às vezes, pela cor de seus hábitos. Por causa disto, a ordem dominicana era conhecida, ocasionalmente, como os "frades negros", enquanto os franciscanos eram conhecidos como os "frades cinzentos".

Vestes episcopais e papais

Os trajes formais dos bispos e de outros oficiais da Igreja eram ainda mais sofisticados do que as vestes litúrgicas dos padres. Bispos vestiam, geralmente, uma pesada capa de seda chamada de cappa, acompanhada por um chapéu alto e pontudo chamado de mitra. As vestes episcopais poderiam ser elaboradamente decoradas em seus hábitos e seus cajados, ou báculos, eram embelezados com ouro e pedras preciosas. A hierarquia de um arcebispo era representada por uma veste estreita, no estilo de um cachecol, chamado de pálio, que era frequentemente retratada ao redor do pescoço. A veste litúrgica mais elaborada era usada pelos papas, e incluíam, do século XII em diante, uma alta coroa chamada de tiara.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível