Saiba quais são as funções da lactose em nosso organismo

Escrito por marcos a. guedes
Saiba quais são as funções da lactose em nosso organismo
Conheça as funções da lactose no nosso corpo (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

A lactose é um tipo de carboidrato facilmente encontrado no leite originário de mamíferos. Trata-se de um dissacarídeo, ou molécula de açúcar, composto por dois monossacarídeos: a glucose e a galactose. Essa substância está presente nos laticínios que consumimos diariamente, como leite, queijo e margarina. Além disso, pode estar presente em alimentos processados, como produtos pré-cozidos, carnes e cremes. O consumo de lactose oferece benefícios à saúde, mas é preciso tomar alguns cuidados para evitar certos riscos. Conheça os efeitos desse carboidrato no corpo humano.

Energia

Os carboidratos são macronutrientes utilizados pelo corpo como a principal fonte de energia. Por isso, a lactose serve como um excelente combustível para a realização de nossas atividades físicas. Quando o corpo a digere, os açúcares glucose e galactose entram nas células, onde são metabolizados e transformados em energia. Além disso, o consumo de lactose poupa as proteínas que, ao invés de serem utilizadas como fonte secundária de energia, formam músculos e realizam suas outras funções de manutenção no organismo.

Intolerância

Antes que o corpo possa se beneficiar da energia contida na lactose, é necessário que ele realize o processo de digestão. O intestino produz uma enzima chamada lactase, responsável pelo processamento desse carboidrato. No entanto, é possível que as células intestinais de um indivíduo não produzam essa enzima ou a produzam em uma quantidade insuficiente para a digestão. Essa situação, conhecida como intolerância à lactose, pode causas diversos problemas no sistema digestivo. Sintomas comuns incluem dores abdominais, inchaços, náuseas e desarranjo intestinal.

Deficiência de vitaminas e minerais

Um indivíduo que sofre de intolerância à lactose e quer eliminar os laticínios de sua dieta pode ter deficiência de cálcio e vitamina D. O Hospital Pediátrico de Boston incentiva que crianças com intolerância devem continuar a consumir laticínios em pequenas quantidades para obter esses nutrientes fundamentais. Alguns pacientes são capazes de tolerar iogurte ou alguns tipos de queijo. Outras fontes de cálcio são vegetais, e a vitamina D pode ser encontrada também em peixes, sucos de frutas e cereais.

Ganho de peso

Se o número de calorias que ingerirmos for maior do que o valor gasto pelo corpo, o excesso será acumulado na forma de gordura. Sendo assim, se consumirmos mais lactose do que precisamos, o corpo converterá os açúcares em ácidos lipídicos. Por sua vez, esses ácidos serão acumulados no tecido adiposo como reserva de energia. Concluímos então que o consumo excessivo desse carboidrato pode resultar em aumento de peso, dependendo do metabolismo em questão. O ganho excessivo de peso pode levar à obesidade, uma condição que potencializa os riscos de desenvolvimento de câncer, doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2.

Equilíbrio

Para minimizar os efeitos negativos da lactose, ajuste sua dieta. Se seu consumo de laticínios o levou a ganhar peso, diminua a quantidade ingerida ou aumente seu nível de atividade física. Pessoas que sofrem de intolerância à lactose podem evitar problemas digestivos evitando produtos altamente lácteos ou tomando suplementos de lactase antes de comê-los. Outra opção são os alimentos sem lactose, que são quimicamente alterados para facilitar a digestão por indivíduos com esse problema.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível