Sais que matam Giardia em laguinhos de carpas

Escrito por dee shneiderman Google | Traduzido por fernanda lemi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sais que matam Giardia em laguinhos de carpas
Os laguinhos de carpas são lindos, mas podem abrigar parasitas perigosos (Art Wolfe/Digital Vision/Getty Images)

A giardíase é uma infecção parasitária do intestino delgado que causa diarreia em seres humanos e animais. O parasita prospera em água parada ou com pouco movimento, como aquelas em laguinhos com peixes, e é uma causa comum de doenças transmitidas pela água em seres humanos. O uso do sal está entre as muitas maneiras que os donos de laguinhos utilizam para matar o parasita Giardia lamblia. A Agência de Proteção ao Meio Ambiente dos Estados Unidos (EPA) lista alguns possíveis desinfetantes na ordem de sua eficácia: ozônio, oxidantes misturados, dióxido de cloro, iodo, cloro livre e cloraminas.

Outras pessoas estão lendo

Eficácia do sal sobre a Giardia

A Giardia lamblia é um parasita difícil de erradicar, devido à sua capacidade de se encapsular em uma casca rígida chamada de "cisto", ela é impenetrável à maioria dos desinfetantes, incluindo o sal. Os pesquisadores, de fato, utilizam uma poderosa solução de água e sal chamada de Solução Salina Balanceada de Hank (ou Solução Salina Tamponada), para enxaguar os cistos de giárdia para prepará-los para o estudo no laboratório. O uso do sal nos laguinhos de carpas não erradicará as giárdias.

O sal e as carpas

As carpas precisam de sal para manter o seu equilíbrio de eletrólitos e para fazer uma camada viscosa sobre a pele, tornando-a resistente a parasitas. Os entusiastas de carpas geralmente mantêm a salinidade dos laguinhos em uma concentração de 0,18% (1,8 partes por mil), ou 450g de sal a cada 378 litros de água do lago, sob condições normais. Contudo, ao tratar de peixes doentes, os veterinários recomendam removê-los para um tanque de isolamento e aumentar a salinidade para 1,360Kg por 378 litros. Essa concentração matará os parasitas dos peixes, mas não terá efeito sobre a giárdia.

Ozônio ou oxidantes misturados

A eletrólise, ou passagem de uma corrente elétrica pela água pura, gera o ozônio. A passagem da corrente através da salmoura (água com uma pequena quantidade de sal dissolvido) gera oxidantes misturados (de nome comercial "MIOX" e abreviação "MOGOD" na EPA). Tanto o ozônio quanto os oxidantes têm sido eficazes contra a giárdia, mas requerem equipamentos que podem ser muito caros e complicados para os donos dos laguinhos. Retire todos os peixes e plantas do tanque antes de iniciar o tratamento e filtre os depósitos antes de colocá-los de volta.

Cloro

Pesquisadores da Universidade de Oregon (EUA) estudaram a viabilidade dos cistos de giárdia no cloro e na água testando variações na temperatura, acidez (pH) e no tempo gasto na solução. O estudo mostrou que o cloro em concentração de 1,5 mg por litro de água pode matar a giárdia em 10 minutos, se a água estiver a uma temperatura de, pelo menos, 25 graus C. Temperaturas ou concentrações de cloro mais baixas requerem mais tempo; por exemplo, até 60 minutos para a água a 11 graus C. Todos os peixes e plantas devem ser removidos antes de iniciar o tratamento com o cloro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível