Sapo: habitat e adaptações

Escrito por debopriya bose | Traduzido por ikaro mendes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sapo: habitat e adaptações
As rãs são bem adaptadas para a vida terrestre e aquática (frog image by Leonie Pratt from Fotolia.com)

Os sapos são anfíbios porque têm adaptações que os ajudam a viver tanto na terra quanto na água. Eles são de sangue frio, o que significa que a temperatura do corpo varia de acordo com a temperatura do meio ambiente. Embora sejam mais comumente encontrados em locais quentes e úmidos, também habitam desertos secos e climas frios de montanhas.

Outras pessoas estão lendo

Respiração

Os sapos iniciam suas vidas como girinos aquáticos respirando por brânquias. Quando os girinos se transformam em sapos, os pulmões substituem as brânquias e permitem que os sapos possam respirar pela terra. A pele da rã é coberta por uma camada úmida que absorve o oxigênio do ar e da água. Numerosos vasos sanguíneos presentes na pele fina dos sapos permitem a absorção do oxigênio.

Movimento

As rãs têm pés com membranas que as ajudam a nadar. Seus membros posteriores longos, que as ajudam a saltar em terra, também auxiliam na natação.

Mais adaptações

Os olhos e as narinas dos sapos estão posicionados no alto de suas cabeças, o que impede a entrada de água nesses orifícios quando as rãs nadam na superfície. As rãs têm uma área sensível em suas costas que sente vibrações através da água. Rãs, que têm um padrão de camuflagem, podem mudar de cor para se camuflar ainda mais com o ambiente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível