Sapos da Amazônia

Escrito por ed stine | Traduzido por eduardo chagas
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sapos da Amazônia
Rãs flecha venenosa são uma das mais de mil espécies que habitam a floresta amazônica (Amazon Milky Treefrog image by Reisbegeleider.com from Fotolia.com)

A Amazônia é lar de mais de mil espécies de sapos. Desde as rãs flecha venenosa (que podem ter apenas alguns milímetros) ao marrom e camuflado sapo de chifres (com o tamanho de um prato), existe uma imensa variedade de lindos e diferentes sapos vivendo nessa região.

Outras pessoas estão lendo

Rã flecha venenosa

Colorida mas mortal, as rãs flecha venenosa vivem em toda a América do Sul e Central. Elas tem uma pele colorida que avisa aos predadores de suas toxinas. Elas comem formigas e outros insetos venenosos, que não afetam esses anfíbios tropicais. O veneno desses insetos é secretado através da pele. Tribos de índios Choco, da Colômbia, usam os sapos para envenenar dardos.

Phyllomedusa sauvagii

A Phyllomedusa sauvagii é uma espécie de perereca. Elas possuem uma substancia parecida com cera que secretam para se proteger contra o sol, pois secam a perereca. A camada de cera protetora permite que a perereca saia durante o dia enquanto a maioria dos sapos é noturna.

Kambô

O Kambô é uma perereca que recebe seu nome das tribos indígenas Katukina e Kaxinawa, que falam a língua pano. Elas excretam uma toxina potencialmente alucinógena que algumas pessoas acreditam ter uso medicinal, incluindo tratamento para AIDS e câncer. Muitos doutores já capturaram essas pererecas para tentar isolar os componentes químicos de seu veneno para fazer remédios. Essas pererecas colocam seus ovos em folhas, que caem na água onde eles chocam.

Rãs Arborícolas

Como o nome sugere, rãs arborícolas vivem primariamente em árvores e arbustos. Esses anfíbios noturnos tem discos pegajosos em suas patas que os ajudam a agarrar-se nas árvores, aonde costumam subir. A maioria das rãs arborícolas mede cerca de 2,5 a 7,5 cm e tem pele verde e marrom.

Sapo de chifre

Esse sapo de 20 cm habita poças de águas recentes no Brasil e na Colômbia. Eles crescem muito porque têm apetites vorazes e comem quase qualquer coisa menor que eles. São conhecidos por serem agressivos e territoriais. Seu tamanho e apetite o concederam o apelido de "Pac Man", de acordo com a National Geographic.

Sapo Leite

Também conhecido como sapos do olho dourado ou sapo leite azul, o sapo leite amazônico ganha seu nome da toxina que secreta quando é ameaçado. Ele vive perto de água parada na Amazônia. A espécie cresce entre 6,5 e 10 cm, sendo que as fêmeas são maiores que os machos.

Rã de vidro

A rã de vidro recebe seu nome por causa de sua pele quase transparente, que deixa os órgãos internos visíveis. Elas geralmente têm entre 20 e 30 mm, e vivem em árvores perto de riachos em montanhas da América do Sul e Central, incluindo a Amazônia. Em algumas rãs, se pode ver até o coração batendo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível