Saturação de oxigênio normal para bebês

Escrito por meg brannagan | Traduzido por tiago tostes
Saturação de oxigênio normal para bebês
Níveis normais de saturação de oxigênio em um bebê (medical oxygen tube image by Undy from Fotolia.com)

A saúde de um bebê pode ser determinada de várias maneiras, seja pela aparência ou por situações clínicas que requerem observação detalhada. A mensuração da saturação de oxigênio pode indicar algum problema de saúde e é parte de uma avaliação dos sinais vitais de um bebê, particularmente aqueles com desconforto respiratório ou que estejam na unidade de terapia intensiva neonatal.

Saturação de oxigênio

A saturação de oxigênio mede a quantidade de hemoglobina no sangue que está saturado com oxigênio. A hemoglobina é um componente dos glóbulos vermelhos do sangue, que se liga com o oxigênio e o transporta para os tecidos periféricos. A saturação de oxigênio pode ser medida pelo oxímetro de pulso, que é uma fonte de luz infravermelha e geralmente é colocado no pé ou mão da criança.

Níveis normais

Um bebê saudável, que nasce a termo, deve ter saturação de oxigênio de 95 a 100%. Algumas instituições, no entanto, têm parâmetros ligeiramente diferentes. Dependendo da necessidade de suplementação de oxigênio, os bebês a termo podem precisar apenas de uma saturação entre 92 e 96%, de acordo com a Merck.

Ventilação de suporte

Bebês prematuros podem ter inicialmente menor saturação de oxigênio, dependendo do desenvolvimento do pulmão e assim reduzindo a incidência de retinopatia. Valores normais da saturação de oxigênio em prematuros são de 84 a 90%. Uma criança que é incapaz de manter um nível de saturação de oxigênio mínima para a sua idade pode ser colocada no oxigênio suplementar. O médico pode, então, monitorar continuamente os níveis de saturação e ajustar o oxigênio, a fim de manter um nível terapêutico.

Hipoxemia

Os bebês com saturação de oxigênio abaixo de um nível normal são hipoxêmicos. Se a criança não está usando o oxímetro de pulso, a hipoxemia pode não ser facilmente perceptível. Os baixos níveis de oxigênio no sangue podem resultar em cianose, que é a cor azulada em torno da boca e nas extremidades. Quando esse sinal aparece, a saturação já pode estar a 75% ou menos.

Retinopatia da prematuridade

Existem algumas situações onde manter a saturações de oxigênio mais baixa pode ser aceitável. Como o tecido do pulmão é um dos últimos se desenvolver em um feto, os bebês prematuros frequentemente necessitam de oxigênio suplementar. O tratamento com elevadas quantidades de oxigênio tem sido associado com retinopatia da prematuridade (RDP), uma doença ocular que causa a cicatrização dos vasos sanguíneos dos olhos, podendo levar à cegueira. O ajuste da saturação em níveis mais baixos tem se demonstrado efetivo na diminuição da ocorrência de RDP. De acordo com pesquisa realizada pelo Departamento de Pediatria da Universidade do Michigan, a saturação de oxigênio entre 70 e 90% para alguns prematuros reduziu a incidência de RDP.