Saúde

Saúde: Entenda as diferenças entre pressão alta e pulso baixo

Escrito por rick rockwell | Traduzido por claudia anselmo
Saúde: Entenda as diferenças entre pressão alta e pulso baixo

Conhecer qual sua pressão sanguínea pode ser vital à boa saúde

Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images

A pressão sanguínea alta, conhecida como hipertensão, é referente ao aumento da pressão nas artérias do corpo. O pulso, por outro lado, é uma medição do número de vezes que o coração bate em um minuto. Conforme a resistência das artérias aumenta devido à pressão alta, o coração responde empurrando menos sangue, o que abaixa os batimentos cardíacos. Esse fenômeno não é observado em circunstâncias normais, uma vez que tanto a pressão sanguínea quanto os batimentos cardíacos tendem a aumentar juntos. Entretanto, determinadas doenças ou o consumo de determinados medicamentos que aumentam a pressão sanguínea, podem causar uma redução correspondente na taxa dos batimentos cardíacos.

Outras pessoas estão lendo

Pressão sanguínea alta

A pressão sanguínea é registrada na forma de dois números. A pressão sistólica é a pressão nas artérias quando o coração contrai e corresponde à pressão mais alta experimentada nas artérias. A pressão diastólica é a pressão nas artérias logo que o coração começa a se contrair novamente e corresponde à pressão mais baixa nas artérias. Uma pressão sistólica de 140 mm Hg ou mais e uma pressão diastólica de 90 mm Hg ou mais são indicadores de hipertensão.

Pulso baixo

O coração empurra o sangue para todas as partes do corpo através das artérias, que por sua vez expandem e contraem para acomodar o sangue. Um pulso em descanso de 60 a 100 é considerado normal em adultos, dependendo dos níveis individuais de exercícios, danos e doenças.

Causas

Em pessoas com altos níveis de exercícios diários, é comumente visto que a pressão sanguínea é mais alta que a normal, ainda o pulso em descanso é muito baixo. Um pulso muito baixo também é um sintoma de bradicardia e podem ocorrer sintomas, como fraqueza, fadiga ou falta de ar. Também pode ser causado pelo metabolismo baixo, ficar acamado por muito tempo, autoimunidade ou distúrbios neurológicos. A hipertensão é causada pelo estresse, doenças como diabete, mal funcionamento dos rins, distúrbios hormonais e outros distúrbios cardiovasculares.

Sintomas

Os sintomas de batimentos cardíacos baixos é letargia, falta de ar e desmaios. Nas pessoas que praticam exercícios, pode não haver sintomas. Se houver sintomas fortes, você deve consultar imediatamente seu médico. A pressão sanguínea alta também é uma condição que pode passar desapercebida até que se manifeste em situações como ataques cardíacos ou derrame. A hipertensão de longa duração pode causar insuficiências em órgãos vitais, hemorragia interna e convulsões devido ao inchaço no cérebro.

Complicações

Um pulso prolongadamente baixo pode causar desmaios frequentes, paradas cardíacas e até asfixia imediata e morte devido à insuficiência do tecido cardíaco para bombear sangue suficiente para o corpo. Complicações semelhantes são observados em pessoas com hipertensão de longa duração e não tratadas. As paredes do coração e as veias se engrossam devido à pressão alta e eventualmente causa o endurecimento das artérias e do coração. Essas condições podem levar a um ataque cardíaco, derrame e insuficiência de órgãos vitais.

Diagnóstico

A pressão sanguínea é medida com a ajuda de um aparelho para medir a pressão. Em casos mais graves, o monitoramento da pressão sanguínea por 24 horas pode ser necessário. O diagnóstico também inclui a análise dos órgãos do corpo para descobrir os níveis de danos devido à pressão alta. Isso envolve um exame médico minucioso, um estudo do histórico médico, eletrocardiografia e exames de sangue e urina. A taxa cardíaca baixa pode ser diagnosticada com a ajuda de exames, como o electrocardiograma, eletrofisiologia, Holter e estresse.

Mudanças no estilo de vida

Um estilo de vida saudável, com exercícios adequados e uma dieta nutritiva, é extremamente essencial para manter seu coração em boas condições. Estilos de vida sedentários, obesidade, fumar e beber enfraquecem o coração e podem causar pressão sanguínea alta e pulso baixo. O estresse, a raiva e o nervosismo também desencadeiam esses problemas. Terapias alternativas como yoga, meditação, acupuntura e reike também podem ajudar a manter a pressão sanguínea e o pulso em níveis normais.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media