6 Características das famílias fortes

Escrito por sara mahuron Google | Traduzido por marcella narvaes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
6 Características das famílias fortes
Divertir-se em família: fator que favorece a unidade do grupo (Getty Images)

As famílias fortes destacam-se do resto por causa de sua capacidade de enfrentar desafios unidos. Em 1999, o pesquisador e autor Nick Stinnett encontrou correlações significativas entre famílias fortes e determinados aspectos. As seis características de famílias fortes incluem: colocar a família em primeiro lugar, mostrar apreciação, comunicação eficaz, fazer atividades juntos, compartilhar valores e crenças e habilidades para lidar com problemas. Essas características são encontradas em famílias fortes de duas ou mais pessoas, que compartilham a vida e o amor incondicional. Embora essas características façam sentido para a maioria das pessoas, elas levam tempo e esforço para serem colocadas em ação.

Colocar a família em primeiro lugar

As famílias hoje são mais ocupadas do que talvez nunca antes. Cada membro da família tem um cronograma e agenda, tem a mídia lutando para chamar sua atenção e seus próprios interesses e responsabilidades. Todos esses aspectos competem por tempo limitado e pode ser difícil equilibrar família com todo o resto. É aí que as famílias fortes se diferem do resto; elas não equilibram sua família com outras prioridades. Em vez disso, a família é a prioridade número um. As atividades em que eles participam são semelhantes às de todos os outros, mas eles participam tendo em mente que não importa o que estão fazendo, isso não é mais importante que a família.

Apreço e amor

Famílias fortes aproveitam todas as oportunidades para mostrar apreço e amor uns pelos outros. Eles dedicam um tempo extra para fazer algo especial, como fazer panquecas de aniversário ou festas surpresa. Eles também gostam de expressar sua afeição de qualquer maneira que podem, como colocando um recado dentro da lancheira de uma criança que diz "Eu te amo!". Famílias fortes agradecem uns aos outros e dizem o quanto eles se querem bem. Comunicam seu amor verbalmente e por meio de ações e celebram as conquistas uns dos outros, o que alimenta também a autoestima de cada um.

Comunicação eficaz

Para garantir que se comunicam de maneira eficaz, as famílias fortes passam um tempo juntos sem distrações. Eles ouvem um ao outro durante o jantar ou têm discussões na sala de estar com a TV desligada. Famílias fortes perguntam uns aos outros sobre seus dias e querem ouvir o que cada membro tem a dizer. Eles também dão um retorno construtivo e estão abertos uns aos outros.

Atividades juntos

As famílias têm muitas oportunidades para fazer atividades em comum, porém algumas literalmente fogem para não terem que se reunir. As famílias fortes valorizam o companheirismo e aproveitam ao máximo o tempo que estão juntos. Eles jogam jogos de tabuleiro, praticam esportes, fazem projetos para melhorar a casa, cozinham, comem, assistem TV e fazem compras juntos. Se uma atividade é por prazer ou uma obrigação, as famílias fortes as fazem juntos e aproveitam o tempo bem gasto.

Valores e crenças

Não é o sistema de crença em si que diferencia famílias fortes e não fortes. Em vez disso, as famílias fortes compartilham valores e um sistema de crenças, sejam lá quais possam ser. Essas famílias atendem funções espirituais juntos, aprendem e compartilham sobre sua espiritualidade juntos e coletivamente defendem os valores familiares. As atividades podem incluir rezar ou praticar ioga juntos, voluntariar-se, discutir crenças uns com os outros e agir segundo questões semelhantes (reciclar ou não comer carne).

Enfrentar crises

As famílias fortes incentivam todos os seus membros a praticarem exercícios, comerem bem e terem uma atitude positiva. Famílias fisicamente ativas que comem de forma saudável sentem-se melhor e estão mais preparadas para lidar com situações difíceis, muitas vezes graças à sua ótima saúde. Ter pensamento positivo também ajuda os membros da família a transformar desafios em oportunidades. Elas também podem melhorar suas habilidades de lidar com problemas ao voluntariarem-se ou ajudarem quem tem necessidades. Quando as famílias se envolvem em ajudar a quem passa por momentos difíceis, eles aprendem a sentir-se autossuficientes e reconhecer que as pessoas são resistentes. Quando surgem problemas, as famílias fortes combatem o problema e não uns aos outros.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível