Como selecionar auxiliares de locomoção para idosos

Escrito por amber keefer | Traduzido por gabriel tomicioli da silveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como selecionar auxiliares de locomoção para idosos
Escolha o auxiliar de locomoção que melhor se adequa às necessidades do indivíduo (Jupiterimages/Creatas/Getty Images)

Se um indivíduo mais velho requer um auxílio de locomoção por causa de problemas de marcha relacionados à dor, fraqueza ou diminuição do equilíbrio devido a um problema de saúde crônico como a artrite, o objetivo é ajudar a pessoa a manter a independência. A chave para isso é selecionar aquele que menos restringe a marcha oferecendo uma ajuda. No entanto, a assistência com o andar não é a única coisa a ser considerada. Vários fatores precisam ser levados em conta na escolha de um apoio para um caminhar prático, mas seguro.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Avaliação em casa por um fisioterapeuta

Lista completaMinimizar

Instruções

    Sessão 1

  1. 1

    Avalie as necessidades específicas do indivíduo. Observar uma pessoa em seu ambiente de vida normal é a melhor maneira de determinar o que a pessoa precisa para funcionar adequadamente no dia a dia. A deambulação com ajuda pode ser útil em algumas situações, mas realmente insegura em outras. Por exemplo, os andadores mais pesados ​​com rodas e assentos rebatíveis podem fazer sentido quando usados para fazer compras, no entanto, podem ser complicados, e até mesmo inseguros, quanto à deambulação dentro de casa, especialmente ao andar no tapete ou subir e descer escadas.

  2. 2

    Considere se o indivíduo usa escadas. Se a pessoa vive em uma casa de dois andares, instale corrimãos montados de forma segura para ajudá-la a subir e descer escadas. Também é útil manter uma bengala ou andador na parte superior e inferior delas, principalmente se a pessoa pode subir a escada sozinha.

  3. 3

    Selecione um apoio para caminhar que permita que a pessoa ande em uma velocidade necessária para a sua segurança. Os indivíduos mais velhos que atravessam ruas podem considerar outras alternativas, pois uma ajuda para deambulação como um andador pode atrasá-los. Em alguns casos, a pessoa pode ter que aprender a usar uma bengala ao atravessar ruas, pois isso geralmente permite andar em um ritmo mais rápido.

  4. 4

    Avalie o nível de resistência do indivíduo. A força de uma pessoa é muitas vezes um fator primordial para determinar um apoio apropriado. Por exemplo, o andador padrão é leve, mas exige força superior do corpo para se mover. Em alguns casos, um andador de rodas ou mesmo uma cadeira de rodas pode ser a melhor alternativa, especialmente se a pessoa mais velha é frágil ou se torna facilmente cansada.

  5. 5

    Determine se a pessoa precisa de ajuda para deambulação que exige as duas mãos, ou pode deixar uma mão livre para carregar coisas ou usar o corrimão da escada de apoio. Se um adulto deve usar as duas mãos em um andador, amarrar um saco plástico no trilho frontal do andador pode ser a solução para o transporte de pequenos itens. Cestos não devem ser fixados à parte dianteira de andadores, pois com o peso, podem fazer com que o andador se incline para a frente fazendo com que a pessoa caia.

Dicas & Advertências

  • Leve em conta que as necessidades de locomoção de uma pessoa mais velha podem mudar ao longo do tempo. A segurança deve ser sempre a primeira consideração, já que o uso indevido de muletas é uma causa comum de quedas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível