Conhecimento

Semelhanças entre o estilo românico e gótico

Escrito por kristie bishopp | Traduzido por nara pinilla
Semelhanças entre o estilo românico e gótico

Os arcos de apoio da Catedral de Notre Dame possuem ambos os estilos arquitetônicos

Brand X Pictures/Brand X Pictures/Getty Images

Embora os termos românico e gótico, por vezes, refiram-se a obras de arte, na maioria das vezes eles descrevem estilos arquitetônicos da Idade Média. Os dois estilos são muito diferentes na aparência geral, sendo o primeiro mais pesado e escuro e o segundo com características mais arejadas e ornamentadas. Apesar de suas diferenças, ambos estão refletidos em grandes igrejas medievais, catedrais e castelos.

Outras pessoas estão lendo

Idade Média

Ambos os estilos de arquitetura eram populares na Idade Média. Embora o românico tenha sido o precursor, o estilo foi se modificando e influenciou o surgimento do gótico. Primeiramente utilizado pelos normandos, mas com grande influência da arquitetura clássica romana, o estilo românico foi introduzido por volta de 800 d.C. e se manteve popular até 1100 d.C. Nesse ponto, novas construções começaram a introduzir o estilo gótico, que ficou popular a partir de meados do século XII até o início do 16. Esse estilo, que se originou na França, em um primeiro momento foi apelidado de francês, mas os detratores das construções ornamentadas, com temas "celestiais" e gárgulas cravejadas em edifícios, logo o renomearam. O nome gótico foi baseado nos Godos, um povo bárbaro de origem germânica que saqueou a Roma Antiga.

Igrejas e catedrais

Como exemplos clássicos da arquitetura românica e gótica, os especialistas costumam apontar as igrejas e catedrais dessa época, apesar de alguns castelos e construções seculares também terem incorporado esses estilos arquitetônicos. Exemplos românicos incluem St. Sernin e Mont St. Michel, na França, a Catedral de Pisa, na Itália, e os muitos castelos normandos construídos em grande parte na Europa ocidental. Exemplos do estilo gótico incluem a Abadia de Westminster, na Inglaterra, São Pedro, em Roma, e a Catedral de Notre Dame e de Chartres, na França.

Tamanho e força

As estruturas de ambos os estilos eram enormes, por isso os dispositivos de apoio tinham que ser fortes o suficiente para manter firmes tetos e paredes extremamente pesadas. Os prédios construídos em estilo românico utilizavam abóbodas, pilares e paredes grossas, com poucas janelas para fornecer um apoio mais resistente. Aperfeiçoando as técnicas românicas, o gótico introduziu o arco de penetração e o arcobotante, que redistribuem o peso das paredes e telhado, permitindo a construção de uma maior quantidade de janelas maiores.

Arcos

Reconhecida como uma das estruturas mais fortes utilizados na arquitetura, o arco foi empregado em ambos os estilos, românico e gótico. Eles diferem principalmente na forma. No entanto, no estilo românico, eram utilizados arcos arredondados e no estilo gótico, ogivais.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media