Como as sequoias se reproduzem?

Escrito por donald miller | Traduzido por pamela oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

As árvores nativas da América do Norte são divididas em dois grandes grupos - folhosas e coníferas. Árvores como o carvalho, bordos e bétulas são folhosas e são, em outras palavras, plantas com flores. Coníferas como as sequoias, por outro lado, tecnicamente, não produzem flores. Geram, como seu nome sugere, pinhas como suas estruturas reprodutoras. (Apesar dessa distinção algumas fontes confiáveis se referem a essas pinhas das coníferas como "flores"). Enquanto as árvores folhosas podem ser polinizadas pelo vento ou por insetos, coníferas são polinizadas somente pelo vento.

Outras pessoas estão lendo

Pinhas

Sequoias se tornam maduras para a reprodução com aproximadamente 10 anos. Essa árvore produz tanto pinhas macho quanto fêmea, mas os gêneros estão separados em galhos diferentes da planta. As pinhas macho produzem esporos do inverno até a primavera. Uma vez polinizadas, as pinhas fêmea se desenvolvem e maturam no outono. Considerando a estatura sem comparações dessa árvore, as pinhas fêmeas são particularmente pequenas, medindo apenas 2,5 cm.

A sequoia - sendo uma conífera - é polinizada pelo vento. Isso não quer dizer que os insetos não carreguem, eventualmente, o pólen de uma pinha macho até uma fêmea. O que acontece é apenas que - diferente das flores polinizadas por insetos - essa árvore não possui nenhuma característica especialmente adaptada para atrair os insetos.

Brotos

Apesar de grande parte das árvores folhosas produzirem brotos a partir de um toco cortado ou queimado - algumas de forma bem energética - a maior parte das coníferas não se reproduz dessa forma. A sequoia é uma exceção. O brotamento é uma forma de reprodução mais rápida e eficiente, pois já existe uma estrutura de raiz desenvolvida (uma semente deve desenvolver suas raízes a partir do zero).

Apesar do desenvolvimento de um broto ser mais rápido e eficiente em alguns aspectos, existe uma diferença importante e fundamental entre esse método o e reprodução por sementes. A reprodução por sementes gera plantas com maior variabilidade genética, pois o pólen de uma árvore pode ser carregado pelo vento e polinizar as pinhas fêmeas das árvores próximas. Brotos, por outro lado são geneticamente idênticos à árvore original que nasceu de um sistema radicular pronto; eles são essencialmente clones da original.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível