O que é uma serra elétrica de ossos

Escrito por tamasin wedgwood | Traduzido por adonis queiroz
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é uma serra elétrica de ossos
Serra de ossos tradicional (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

A serra de osso é utilizada para cortar osso, tanto em procedimentos médicos e veterinários como também em açougues. Serras elétricas aceleram o processo e fazem cortes com maior precisão. Essas serras são ferramentas elétricas de mão e possuem uma variedade de lâminas – geralmente, incluindo como anexos, uma broca e um alargador. Além disso, essas serras manuais são utilizadas nas áreas criminalista e em açougues, onde são utilizadas ​​serras elétricas de fita.

Outras pessoas estão lendo

Aplicações

Essas serras são essenciais para cirurgia ortopédica e neurocirurgia. Elas são utilizadas em cirurgias nas regiões do quadril, joelho, ombro, braços e mãos, e também no reparo dos ligamentos. As serras também são bastante utilizadas em autópsias e na ciência criminalista. Em uma autópsia, a serra óssea é utilizada para abrir a cavidade torácica e o crânio. Ela pode ser utilizada para remover fatias finas de osso, para testes de laboratório. Além dessas funções, as versões mais simples dessas serras auxiliam os açougueiros a cortar a carcaça dos animais.

Características

As serras de osso são resistentes ao desgaste – geralmente são feitas de aço inoxidável cromado – e podem ser esterilizadas. A limpeza é essencial, tanto na medicina quanto na criminalística, e na utilização com alimentos. As lâminas possuem ótimo desempenho – são essenciais em cirurgias e no açougue, onde devem cortar de forma limpa, sem deixar pedaços de osso na carne. As serras cirúrgicas devem ter um acessório para conter o pó do osso – evitando que esse pó seja jogado no ar ou no local da cirurgia. As lâminas de alta velocidade são feitas para cortar apenas ossos, não o tecido mole. São equipamentos bastante seguros, porém o uso de várias camadas de luvas e de luvas anticorte são essenciais.

Tipos

Algumas serras elétricas cortam com uma ação oscilante. Outras são rotativas. Também existem as que se movimentam para frente e para trás. As serras vêm em tamanhos diferentes e com diferentes tipos de lâminas para atender a usos específicos. As microsserras são mais apropriadas para cirurgias delicadas. Algumas lâminas são dentadas, outras com bordas angulares e algumas com ponta de diamante. Existem lâminas com a cabeça reta, angulada ou ajustável, para uma maior flexibilidade. Com o avanço tecnológico foram desenvolvidas lâminas onde apenas a ponta de corte oscila, pois a lâmina não oscilar por completo melhora a visibilidade do cirurgião.

Importância

Antes da invenção desse equipamento, partir ossos era lento e difícil. O processo era bastante brutal, sendo necessário forçar o osso, fazer raspagem, e até mesmo martelar; a serragem era feita com uma serra tradicional. Para os pacientes, isso fazia da cirurgia um trauma, e o resultado cruel. Desenvolvidas na década de 1880, as serras elétricas foram vistas como um avanço importante. As cirurgias, autópsias e biópsias poderiam demorar menos, tornando o processo mais limpo e com maior precisão. Porém, as serras elétricas não foram muito utilizadas até a década de 1920.

História

Hoje em dia, uma serra elétrica é sinônimo da serra Stryker. O nome foi dado em homenagem ao Dr. Homer Stryker, de Kalamazoo, Michigan. A serra oscilante foi uma das muitas contribuições do Dr. Stryker à medicina ortopédica. Ela resultou de sua invenção anterior: uma serra que cortaria gesso sem cortar a pele do paciente. No século 21, a Corporação Stryker continua liderando na fabricação de equipamentos cirúrgicos, incluindo ferramentas cirúrgicas elétricas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível