Os sete níveis de classificação dos tubarões

Escrito por tim moore | Traduzido por aline ferreira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os sete níveis de classificação dos tubarões
As classificações taxonômicas são usadas para identificar os diferentes tubarões (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Os tubarões são uns dos animais mais velhos e mais temidos. Acredita-se que eles existam desde antes dos dinossauros e tenham mudado muito pouco. Sua mordida é poderosa e modelada para retalhar sua presa. As classificações taxonômicas são usadas para descrever cada organismo, incluindo os tubarões. As primeiras três classificações são iguais para todos os tubarões mas, a partir daí, eles são divididos em ordens, famílias, gêneros e espécies.

Outras pessoas estão lendo

Reino

Os tubarões pertencem ao reino Animalia. Essa classificação é bem ampla e inclui todos os organismos multicelulares que digerem comida fora de suas células e absorvem nutrientes da comida digerida. Eles também precisam de carbono para o crescimento e têm uma membrana ao redor de suas células.

Filo

O filo Cordata inclui todos os animais que têm uma notocorda em alguma parte de seu desenvolvimento. Eles também têm uma cavidade nervosa e fendas para auxiliar a digestão, que se tornam as guelras do peixe. Uma cauda musculosa também é uma condição presente nos tubarões como a principal fonte de sua velocidade.

Classe

Os tubarões e raias têm características que os separam dos outros peixes, então eles pertencem a uma classe própria, a Chondrichthyes. A maioria dos peixes flutua quando não se move, mas os tubarões afundam quando não estão nadando. Sua composição esquelética é de cartilagem, o que faz com que eles sejam diferentes de outros peixes que têm ossos.

Ordem

Os tubarões são divididos em oito ordens, baseando-se em suas formas corporais e no tipo de barbatanas que apresentam. Os Squatiniformes têm corpos planos similares aos das arraias e suas caudas não têm uma barbatana na extremidade. Os tubarões grandes e brancos estão na ordem dos Lamniformes. Esses tubarões têm uma barbatana na extremidade de suas caudas e duas barbatanas dorsais. Eles têm exatamente cinco guelras de cada lado e não apresentam pálpebras nictitantes para proteger os olhos enquanto caçam. Os tubarões com focinhos que parecem uma serra são da ordem dos Prisitiophoriformes. Eles também não têm barbatanas na extremidade da cauda. Os Orectolobiformes têm corpos planos e uma barbatana na extremidade da cauda, cinco guelras de cada lado e os olhos alinhados à boca. Os Squaliformes vivem em águas profundas. Eles não têm barbatana embaixo de suas caudas e seus focinhos são curtos. Como os Lamniformes, os Heterodontiformes têm cinco guelras de cada lado do corpo, uma barbatana na extremidade da cauda e duas barbatanas dorsais. A diferença se dá em suas dietas de crustáceos, moluscos e ouriços do mar e em sua resistência entre os recifes rochosos. Os Carcharhiniformes dividem todas as características dos Lamniformes, exceto a presença de uma pálpebra nictitante. A ordem dos Hexanchiformes é a única em que os representantes comem outros tubarões. Eles também comem outros peixes e crustáceos e são encontrados em águas profundas. Suas guelras chegam a 17,5 cm de comprimento.

Família, gênero e espécie

As ordens são divididas em mais de 40 famílias e, então, em gêneros que descrevem variações mais detalhadas de tubarões. Coloração, forma das barbatanas e tamanho da boca são algumas das características usadas para dividi-los. Há mais de 360 espécies diferentes de tubarões, mas algumas das mais conhecidas são: tubarão branco, tubarão cabeça de martelo, tubarão boi e tubarão tigre.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível