O que é um "shift dress"?

Escrito por sarah york | Traduzido por marcella narvaes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é um "shift dress"?
O shift dress pode ser usado sozinho ou com meia-calça (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

O vestido deslocamento (ou shift dress, em inglês) é um modelo curto, reto e sem mangas que é suspendido pelos ombros. É apropriado para todos os tipos de corpo e tamanhos - qualquer um pode usar esse tipo de modelo. Geralmente, é usado sozinho ou com meia-calça. Esse modelo é famoso desde 1960 e apesar de o vestido ser versátil (e por isso lembrar o significado do nome em inglês), o nome do vestido significa uma mudança na cultura. Quando este modelito ficou famoso no final dos anos 1950, a cultura jovem americana estava no seu ápice, o vestido representava as atitudes jovens, livres e revolucionárias da época.

Outras pessoas estão lendo

Características

O vestido deslocamento é curto e reto com uma linha simples. Ele fica solto no corpo e preso pelos ombros, preso por painéis laterais. O vestido não tem mangas e tem uma bainha curta. O decote é grande, normalmente com um decote canoa. Outras características podem incluir golas, uma saia no formato da letra "A" (onde o vestido é mais largo na base), ou uma cintura império.

O vestido quase não tem detalhes, além dos painéis laterais e bojos. A cintura não é marcada. Isso permite que mulheres possam se mover livremente, sem restrições. Ele também não foi fabricado para marcar a silhueta da mulher, chegando, às vezes, até a brincar com as curvas e os contornos femininos, com exceção dos membros.

Atração

O shift dress é particularmente popular entre mulheres jovens até as de meia-idade. É apropriado para meninas também. As bainhas curtas e o formato mais quadrado podem não atrair mulheres mais velhas, mas o estilo é atemporal e lisonjeiro. Por ser um vestido "universal", ele é bem atrativo no mundo da moda.

O vestido é versátil e uma peça conveniente no guarda-roupa. É apropriado para ambientes profissionais, pessoais ou para festas. O modelo é confortável e esconde a barriga. Ele serve tanto para o dia como para a noite, podendo ser usado para quase qualquer ocasião. Seu corte atrativo e estilo aliviam o stress das mulheres quando têm que planejar roupas para sair. Ele é um modelo admirável e uma escolha fácil.

Vestidos deslocamento são fáceis de fazer. Eles podem ser produzidos e comprados com um preço barato, apesar de alguns modelos de alta qualidade serem caros. E também podem ser customizados de diferentes maneiras, com acessórios, por exemplo, para satisfazer gostos individuais.

História

Desde os anos 20, uma época de tendências ousadas, o shift dress já existia. Os vestidos daquela época, particularmente os de Coco Chanel, mostravam pernas e braços, com cortes simples, formatos soltos e cintura pouco definida. Esse era um avanço dos corpetes, que oferecia às mulheres tanto estilo como liberdade de movimento.

De acordo com a especialista em moda e história do vestuário Pauline Weston Thomas, o shift dress derivou de "sack dress" (que lembra um saco de comida) - desenhado por Hubert Givenchy em Paris - e o modelo de vestido justo da década de 50. O shift dress ficou famoso em 1958.

Outros historiadores argumentam que o shift dress foi introduzido na cultura popular por Lily Pulitzer, que vendia vestidos na sua banca de limonada. O "Lilly Dress" chamou a atenção por suas cores brilhantes e brincadeira com os tecidos. O vestido foi então usado por celebridades como a primeira dama e ícone fashion Jackie Kennedy e a atriz lançadora de tendências Audrey Hepburn.

Efeitos

O shift dress de 1960 representou uma nova tendência para o vestuário feminino. Eles promoveram independência, modernidade e a redefinição do corpo. O modelo era ao mesmo tempo feminino e andrógeno, jovem e atemporal. Sua popularidade se espalhou desde a primeira dama até a aluna de ensino médio. Foi também um marco para a Revolução Sexual e permitiu que mulheres pudessem dançar, se mover e trabalhar livremente. Reuniu estilo e conforto em uma só peça, sendo também polêmico por ser curto e revelar partes do corpo feminino.

Em muitos aspectos, o vestido shift é um símbolo da cultura jovem. O corte é todo desenhado para dar mobilidade, ser casual e mostrar partes do corpo. Admiradores gostam das tendências que ele lança, o seu formato soltinho e discreto. Ele favorece mulheres com busto pequeno, magras e com pernas longas, reforçando o look da adolescente Twiggy ou estilo pixie dos anos 60. Continua sendo um modelo jovem.

Looks

Esse vestido forma uma grande variedade de looks. Pode ser usado em todas as temporadas: com sandálias no verão, com botas e casacos no outono, meia-calça e suéter no inverno e com cachecóis e saltos na primavera. Pode ser vestido com pérolas e uma jaqueta, pode ficar mais chique com luvas e diamantes, vestido com sapatilhas ou tênis e até por cima de um biquíni ou maiô em um dia na praia.

Dependendo do tecido, cor e textura, ele pode criar outra gama de looks. Um shift todo branco ou preto é glamoroso e sedutor. Um colorido e com estampas ousadas é divertido e atrativo. Um vestido em cor pastel e com laços é inocente e feminino. Já um vestido em cores neon diz: "selvagem e louca". Agora um cinza, azul marinho ou de lã é sensível e elegante. E por último, um shift de couro é moderno e cool.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível