Qual é o significado do nó quaternário celta?

Escrito por allen cruthers | Traduzido por lynn blanch
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Qual é o significado do nó quaternário celta?
O nó quaternário celta tem quatro cantos (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Poucos são os desenhos que aparecem tanto em manuscritos medievais e em tatuagens modernas, o nó celta é um deles. Ele se apresenta de varias formas, desde de uma cruz até um animal ou mesmo uma imagem abstrata mas independente de como se apresenta, é reconhecido imediatamente como símbolo da Irlanda e seu povo. Sua história tem mais de 1500 anos, e muitas pessoas ainda olham para estes antigos designes como símbolo da sua herança irlandesa.

Outras pessoas estão lendo

História

O nó celta é de origem Irlandesa. O design aparece pela primeira vez na arte do pais por volta do ano 450, na mesma época em que São Patrício trouxe o cristianismo para a Irlanda. O nó pode ter origens mais antigas e pode estar relacionado aos desenhos pré-cristãos mais velhos, mas os estudiosos também sugerem uma ligação entre este padrão celta e outros entrelaçados semelhantes que Patrício e seus companheiros missionários possam ter visto na Itália.

Qualquer que seja a origem do nó, ele tornou-se extremamente popular na Irlanda e nos demais povos celtas. Ele foi adotado e aperfeiçoado pelos irlandeses e por volta do século 8 já era característica definidora de sua arte. Padrões entrelaçadas aparecem em joias, armas, edifícios e em manuscritos. The Book of Kells (Livro de Kells*) e as inúmeras cruzes esculpidas celtas são evidências da habilidade dos artistas medievais irlandeses.

*Também conhecido como “Grande Evangelho de São Columba"

Debate

Os estudiosos ainda discordam sobre o significado do nó celta- ou se é que tem um.

Os céticos dizem que é apenas um desenho decorativo, útil para preencher espaços arquitetônicos e páginas manuscritas e insistem que qualquer busca é fútil pois não existe nenhuma prova de que o mesmo tenha qualquer significado específico.

Contudo a muitos anos e ainda hoje várias explicações e sentidos veem sido atribuído à este símbolo mas nenhuma que venha dos artistas originais. Mesmo se o nó celta tenha sido em seu inicio apenas um elemento decorativo ele adquiriu diferentes significados ao longo dos anos. Por exemplo, desde o renascimento celta do século 19, o nó de três lados tem sido associado com a Santíssima Trindade. Se não somos insistentes em descobrir a intenção "original" do nó celta (que pode não existir), podemos descobrir uma riqueza de significados mais novos, e ainda ressonantes, nestes desenhos antigos.

O significado do nó celta

Todos nós celtas compartilham duas características essenciais: todos os caminhos entrelaçados são infinitos, e eles se sobrepõem em um padrão rigoroso. Interpretações simbólicas de destes e outros desenhos entrelaçados focam-se em essas duas características. Os caminhos intermináveis ​são vistos como continuidade, eternidade e o infinito. Também tem sido uma expressão da vida eterna cristã, ou como a continuidade entre o antigo irlandês na diáspora irlandesa moderna. A padronização entrelaçada traz temas de inter-conetividade e de unidade: todas as diferentes vertentes da vida, tecidas em um design de caminhos inter-relacionados.

Quaternário nós celtas

O quaternário é uma forma de quatro lados especial do nó celta. É menos comum, que o de três lados, mas adquiriu um conjunto de significados específicos próprio. Alguns dizem que os quatro lados são ligados as estações do ano, que eram celebradas na antiga Irlanda pelas festas do solstício de Samhain, Beltane, Imbolc e Lughnasadh. Eles também se simbolizam os pontos cardeais e, portanto, referem-se à Terra. Literalmente, The Book of Kells (Livro de Kells) os atribui aos quatro Evangelhos. Outras explicações mais ousadas ligam os nós quaternários aos ensinamentos dos druidas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível