Saúde

Sinais de doenças mentais em cães

Escrito por sharon platz | Traduzido por aline ferreira
Sinais de doenças mentais em cães

Os cães, como os humanos, podem, algumas vezes, desenvolver transtornos mentais ou emocionais

Dogs Play Fighting image by Tourmalet06 from Fotolia.com

Quando os cães apresentam um comportamento "de um modo excessivo, fora de contexto, e que diminui o bem-estar físico e social do animal, um transtorno mental provavelmente está presente", explica a Dr. Soraya Juarbe-Diaz, veterinária e especialista em comportamento canino da Flórida. A maioria dos cães mostra sinais de transtornos de comportamento, ou doenças mentais, entre as idades de um e três anos. A causa exata da doença mental em cães é desconhecida; no entanto, Juarbe-Diaz acredita que os cachorros que sofrem de doenças mentais são geneticamente predispostos a esta condição.

Outras pessoas estão lendo

Comportamento compulsivo

Um cachorro que apresenta comportamento compulsivo pode exibir seu apuro mordendo, mastigando ou se lambendo --especialmente sua barriga-- incessantemente, perseguindo constantemente seu rabo ou sua sombra, andando de um lado para o outro, tentando abocanhar moscas todo o tempo e mutilando-se. O comportamento compulsivo é geralmente a reação do cão a uma situação de estresse. Em casos severos, porém, o comportamento não para. Antidepressivos e treinamento especial algumas vezes ajudam a controlar as compulsões caninas.

Diminuição das atividades e do apetite

Um cão que exiba uma significante diminuição em suas atividades e de apetite pode estar depressivo. Em casos severos, o cachorro pode se isolar. Felizmente para os cães, a depressão é normalmente uma condição temporária e geralmente resulta da perda de um dono querido ou companhia canina. Medicamentos e terapias comportamentais podem ajudar a aliviar os sintomas de depressão canina, se eles se tornarem severos ou permanentes.

Comportamento destrutivo

A destruição cobre vários comportamentos, incluindo os compulsivos listados acima. Cachorros que exibam comportamento destrutivo, como arranhar ou rasgar coisas, mastigar, destruir suas próprias camas ou outros móveis da casa ou mutilar-se, provavelmente sofrem de ansiedade, de acordo com o site do Doctors Foster and Smith Pet Education. A ansiedade da separação e o medo de trovão ou outros barulhos são especialmente propensos a levar um cão a destruir seus arredores ou liberar seus medos em si mesmo. Tédio e compulsão são outras duas condições que levam ao comportamento destrutivo.

Salivação

Outro sinal de ansiedade de separação é a salivação. Embora ela seja principalmente associada a doenças físicas, quando um cão fica com medo ou ansioso, ele pode também começar a salivar. Se um cachorro fica com medo apenas quando está em um ambiente não familiar ou vê/ouve fogos de artifício, por exemplo, uma doença mental não é o problema. Se o cão babar constantemente, urinar ou defecar por toda a casa e latir constantemente, provavelmente está sofrendo de ansiedade de separação. Terapias e medicações antiansiedade, como clomipramina ou fluoxetina, podem ser prescritas pelo veterinário para controlar o comportamento ansioso.

Hiperatividade

Todos os cães podem ser hiperativos, particularmente quando são filhotes e são bajulados. Quando o comportamento hiperativo canino se torna frenético, no entanto, o cão pode sofrer de doença canina equivalente ao transtorno de déficit de atenção hiperativa, ou hipercinésia. Um cachorro afetado frequentemente correrá sem parar até que esteja exausto e desabe. Cães hipercinéticos também sofrem com batimentos cardíacos acelerados e respiração ofegante.

Não deixe de ver

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media