Sinais físicos do estado terminal do cancer de fígado

Escrito por julie boehlke | Traduzido por philipe oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sinais físicos do estado terminal do cancer de fígado
Câncer hepático terminal (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

O câncer terminal de fígado ocorre quando o mesmo se espalhou para além dos limites do fígado, alcançando outros órgãos vitais do corpo. Pode ser difícil para amigos, familiares e cuidadores aceitar a morte de alguém que já está em fase terminal do câncer hepático. Neste momento difícil, o indivíduo terminal está vivenciando diversas situações, como a visita de amigos e familiares e a equipe de cuidados paliativos indo e vindo ao longo do dia. Aqueles que cuidam de um paciente terminal devem saber reconhecer os sinais de quando o paciente começa a transição da vida para a morte.

Outras pessoas estão lendo

Febre

Quando um paciente está se aproximando da morte, devido ao câncer hepático terminal, a temperatura de seu corpo provavelmente aumentará rapidamente. Este é o comportamento natural do corpo quando está prestes a morrer. Em alguns casos, a febre pode subir para mais de 40 ºC, tornando o paciente quente ao toque e podendo apresentar sudorese e desconforto. A enfermeira do hospital pode decidir por administrar um narcótico forte, como a oxicodona, para relaxar o paciente e ajudá-lo a se sentir mais confortável.

Respiração

Outro sinal importante de morte iminente por câncer de fígado é uma mudança na respiração do paciente. Um fraco crepitar ou som borbulhante pode ser ouvido como se o paciente tentasse forçar a inspiração. Isso é devido ao enfraquecimento dos músculos peitorais, o que os impede de mobilizar o fluxo de catarro e muco nos pulmões adequadamente, porém, isso não significa que o paciente estará entrando em choque. A enfermeira do hospital provavelmente administrará uma medicação para ajudar o paciente a relaxar, facilitando a respiração. O paciente também pode utilizar uma máscara de oxigênio neste momento, aumentando seu conforto.

Inquietação terminal

A inquietação terminal ocorre nos momentos finais de vida. O paciente pode estar completamente consciente de seu entorno e se sentir desconfortável na cama. Ele pode se debater, reclamar ou transparecer sofrimento e dor. Morfina pode ajudar com a inquietação. Alguns pacientes também podem sentir a necessidade de gemer ou gritar, e por isso, deve-se proporcionar conforto físico ao paciente, segurando sua mão para ajudá-lo a manter a calma.

Visão

Na fase terminal do câncer de fígado, o paciente pode apresentar alterações na sua visão. Os músculos dos olhos podem não funcionar tão bem como antes, de modo que o paciente poderá ter problemas para reconhecer as visitas e familiares. Alguns pacientes também podem falar sobre ter visões de entes queridos que já faleceram, estes são sinais comuns da aproximação da morte.

Sinais vitais

Todos os cuidadores devem ser ensinados em como reconhecer os sinais vitais para saber quando o seu ente querido faleceu. A respiração do paciente pode ir de rápidos ritmos e suspiros curtos para respirações mínimas, com apenas 2 a 4 respirações por minuto, até que o peito pare de se movimentar. A mandíbula do paciente pode relaxar e sua boca pode se abrir um pouco. Seus olhos podem permanecer abertos, mas as suas pupilas serão fixas e dilatadas. O paciente também pode perder o controle de sua musculatura, urinando no momento da morte. Se o paciente assinou um termo de "não ressuscitação", a emergência ou uma ambulância não devem ser chamados. A enfermeira do hospital deve ser contatada imediatamente, ela pronunciará a hora e a data da morte do paciente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível