Mais
×

Sinais de que um vulcão entrará em erupção

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

As erupções vulcânicas são uma parte essencial de como a Terra forma novos relevos, em um longo período de tempo. No entanto, a lava e a fumaça expelidas são mortais para quem estiver perto da erupção. Por isso, tornou-se essencial para os cientistas, inventarem métodos para prever as erupções. Felizmente, os vulcões, normalmente, apresentam diversos sinais de que vão entrar em erupção.

As erupções vulcânicas são mortais, mas previsíveis (NA/AbleStock.com/Getty Images)

Ondas sísmicas

As ondas sísmicas são ondas de energia produzidas na crosta terrestre. A maioria delas são causadas pelo deslocamento de placas tectônicas, que resulta em terremotos. No entanto, explosões na superfície terrestre também criam ondas sísmicas na crosta. É importante ressaltar que as ondas sísmicas não podem viajar através de um meio líquido, como o magma. Se os cientistas acreditam que um vulcão está prestes a entrar em erupção, eles podem tentar a detonação de pequenos explosivos ao redor dele. Se eles não detectarem ondas sísmicas, isso é um sinal de que o vulcão entrará em erupção.

Campos magnéticos

Várias das rochas encontradas em volta de vulcões contêm metais magnéticos, o que significa que elas apresentam um campo magnético (uma força que atrai átomos eletricamente carregados, conhecidos como íons). No entanto, os campos magnéticos desaparecem a determinada temperatura, conhecida como a Temperatura Curie, que varia de acordo com o tipo de metal. O magma presente embaixo da superfície terrestre pode aquecer as rochas à Temperatura Curie. Se as rochas próximas ao vulcão perderem o campo magnético, isso pode ser um sinal de uma erupção iminente.

Deformações no solo

Mesmo quando está próximo á superfície terrestre, o magma não explode simplesmente para fora do vulcão, instantaneamente; ao invés disso, ele move-se lentamente até o pico do vulcão, o que leva bastante tempo. Na medida em que o magma chega perto do pico, a área ao redor começa a dilatar. Essa dilatação pode ser monitorada por alguns instrumentos.

Mudanças no calor e no gás

Conforme o magma flui para cima, ele também causa alterações nas propriedades químicas da área ao redor, incluindo um aumento no fluxo de calor, pressão gasosa e resistência elétrica. A pressão gasosa muda, quando cloreto de hidrogênio e dióxido de enxofre são emitidos antes do vulcão entrar em erupção. A resistência elétrica diminui com a temperatura elevada. Além disso, a água no solo próximo ao vulcão aquece e, às vezes, até ferve, antes da erupção.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article