Síndrome de adaptação geral

Escrito por lesliem | Traduzido por samuel silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Síndrome de adaptação geral
O médico pesquisar Hans Selye propôs que o estresse contínuo pode ter consequências fisiológicas negativas (woman in pain image by kuhar from Fotolia.com)

A síndrome de adaptação geral (SAG) se refere a um modelo proposto por Hans Selye, que descreve os três estágios que o corpo sofre durante períodos de estresse prolongado. As etapas da síndrome incluem alerta, resistência e exaustão. Selye foi um dos primeiros a estudar a relação entre o sofrimento psíquico e os sintomas físicos.

Outras pessoas estão lendo

Estresse

Quando relacionado ao corpo humano, o termo estresse refere-se a resposta do organismo a exigências externas. Mais especificamente, esse termo refere-se a uma variedade de mecanismos fisiológicos utilizados para equipar melhor o indivíduo para responder ao perigo. Esses mecanismos podem ser essenciais para a sobrevivência em momentos de grande perigo, mas, como observado por Seyle, quando ativados por um período de tempo continuado, podem resultar em uma variedade de problemas físicos.

Alerta

O alerta é a resposta inicial do corpo a um risco e a primeira fase da síndrome geral de adaptação. Durante essa fase, o corpo começa a produção e liberação de vários hormônios que afetam o seu funcionamento e a atividade cerebral. Esses processos aumentam a agilidade e economizam energia, tornando o indivíduo mais bem equipado para responder ao perigo imediato.

Resistência

Durante a fase de resistência da SAG, a resposta interna ao estresse continua, mas os sintomas externos de excitação desaparecem à medida que o indivíduo tenta lidar com situações estressantes.

Exaustão

Na fase final da síndrome, a ativação prolongada da resposta ao estresse esgota os recursos do corpo, resultando em dano físico permanente ou morte.

Estresse e saúde

Um aspecto da resposta ao estresse é a supressão do sistema imunológico, tornando o organismo mais suscetível à infecção e à doença. Os problemas relacionados ao estresse crônico incluem úlceras, artrite reumatoide, asma e depressão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível