Síndrome de Asperger com distúrbio bipolar

Escrito por april fox | Traduzido por liana fernandes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Por causa da semelhança entre a síndrome de Asperger e o distúrbio bipolar, é comum pessoas serem diagnosticadas com um desses problemas, quando realmente têm ambos. Não é incomum as duas doenças ocorrerem juntas, mas a comorbidade dos distúrbios apresenta desafios ao tratamento e ao convívio com esses problemas.

Outras pessoas estão lendo

Compreendendo a síndrome de Asperger

O Asperger (síndrome ou distúrbio de Asperger) é um transtorno do desenvolvimento do espectro autista. Pessoas que têm Asperger tendem a focar muito o interesse em um ou dois temas e podem falar exaustivamente sobre eles, sem notar quando os outros se cansam ou perdem o interesse pela conversa. Eles não são bons em compreender linguagem corporal ou interpretar expressões faciais e podem se expressar muito formalmente, como se estivessem lendo de uma enciclopédia. É difícil para eles entenderem as emoções ou pontos de vista dos outros. Eles também têm dificuldade de entender sarcasmo ou expressões idiomáticas (frases como "mamão com açúcar" ou "puxar o carro"). Podem caminhar de forma desengonçada, com um andar rígido ou desajeitado. Muitos Aspergers apresentam mudanças de humor muito claras. A incapacidade de compreender o que ocorre em situações sociais pode levar à frustração ou raiva, levando a problemas comportamentais e ataques temperamentais.

Compreendendo o distúrbio bipolar

O distúrbio bipolar é caracterizado por mudanças bruscas de humor, entre altos (mania) e baixos (depressão) extremos. Estados de mania são marcados por extrema felicidade ou irritação; pensamentos acelerados; a sensação de que é preciso fazer cem coisas ao mesmo tempo; incapacidade de focar a atenção; decisões ruins; assumir riscos em atividades como gastar dinheiro, dirigir e sexo; e insônia. A depressão deixa os indivíduos infelizes por várias semanas, convencidos de que não têm valor ou são culpados pelos problemas de todos. Pode haver aumento ou diminuição do apetite ou do sono, aparência apática e perda de interesse em coisas de que gostavam. A depressão severa pode levar a pensamentos e tentativas de suicídio. Um estado misto combina elementos tanto de mania quanto depressivos, deixando os indivíduos sentindo-se inúteis ou infelizes, mas assumindo riscos e comportando-se como em um estado maníaco.

Diágnóstico difícil

Pode ser difícil diagnosticar o distúrbio bipolar ou outros transtornos psiquiátricos em um indivíduo que tem a síndrome de Asperger. Médicos podem atribuir os sintomas à falha do desenvolvimento, sem levar em conta que pode haver outro distúrbio não diagnosticado. Pelo fato dos indivíduos com Asperger serem menos sociáveis que o normal, suas trocas de humor podem não afetar relacionamentos -- um fator crucial para o diagnóstico do distúrbio bipolar na maioria das pessoas. A apatia depressiva pode ser vista como o défice social nos Aspergers. O que parece ser a necessidade compulsiva de saber tudo sobre um tema de interesse, traço comum de quem tem Asperger, pode, na verdade, ser a impulsividade e compulsividade do distúrbio bipolar.

Procurando ajuda

Antes de fazer um diagnóstico, seu médico deve ter seu histórico médico detalhado, incluindo doenças psiquiátricas entre familiares. Ele avaliará minuciosamente os sintomas, observando a severidade e duração das variações de humor e outros sintomas. No caso do diagnóstico de crianças, o médico pode observar seu comportamento ao longo de diversas visitas para ter uma medida precisa do seu comportamento. Problemas com a tireoide podem causar sintomas semelhantes aos do distúrbio bipolar, então o médico pode pedir um exame de sangue para eliminar a possibilidade.

Tratamento

Existem medicamentos disponíveis para tratar o distúrbio bipolar em pessoas com Asperger. Indivíduos que tomam medicamentos contra a bipolaridade devem ser monitorados para o caso de efeitos colaterais. Alguns antipsicóticos geralmente receitados contra o distúrbio bipolar podem causar movimentos involuntários em crianças; o risco é mais alto em crianças com Asperger. Por causa dos possíveis déficits de comunicação, é essencial observar cuidadosamente qualquer comportamento atípico em indivíduos com Asperger que tomam qualquer tipo de medicamento.

A terapia pode ensinar a compreender os sintomas e aprender a administrá-los. Um QI entre médio e alto é um fator da síndrome de Asperger, portanto o tratamento pode ser bastante eficaz em ensinar sobre os distúrbios.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível