A síndrome da dor pós vasectomia

Escrito por charlotte johnson | Traduzido por ana carolina fernandes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A vasectomia é um método contraceptivo relativamente barato e muito eficaz, mas alguns homens passam por um problema após a cirurgia: a síndrome da dor pós vasectomia. Ela pode acontecer imediatamente após o procedimento cirúrgico, ou pode aparecer depois de meses ou semanas. Felizmente, a maioria dos homens tem uma recuperação rápida e descomplicada. Mesmo assim, para aqueles que passam por dores crônicas e desconforto, existem algumas opções de tratamento.

Outras pessoas estão lendo

O que é uma vasectomia?

A vasectomia é um procedimento médico no qual o médico corta e bloqueia o canal deferente. O canal deferente está localizado nos testículos, e age como uma via de passagem para o esperma durante a ejaculação. Se um homem faz uma vasectomia, ele pode continuar tendo relações sexuais. Pode até mesmo ejacular, mas não existirá esperma ativo no sêmen. Isso faz da vasectomia uma forma eficaz de controle de natalidade.

Recuperação normal

A maioria das vasectomias é realizada relativamente rápido, diretamente na clínica médica. É comum para o paciente sentir certo desconforto e dor alguns dias após a cirurgia. Os médicos recomendam repouso, o uso de uma cueca especial e a aplicação de gelo na área para ajudar no alívio desses sintomas.

O que é a síndrome da dor pós vasectomia

Existem algumas variações quanto ao conceito da síndrome da dor pós vasectomia. A maioria dos médicos usa o termo para descrever quaisquer problemas crônicos relacionados à vasectomia, cujos problemas principais sejam dores ou desconforto. A porcentagem de homens que passam por essa síndrome também difere em vários relatórios médicos; alguns afirmam que trata-se de menos de um por cento, enquanto outros relatam até 33 por cento.

Causas

Uma das causas possíveis da persistência de dores após uma vasectomia é uma cirurgia mal realizada. Tecidos e nervos danificados podem contribuir para um desconforto crescente. Outra causa é quando o epidídimo (outro tubo presente nos testículos) é bloqueado, causando pressão e inchaço. Outra causa pode estar ligada ao sistema imunológico, que pode reagir após a cirurgia, provocando dor e inflamações.

Tratamentos

Os médicos geralmente começam o tratamento da síndrome com comprimidos para dor e antibióticos. Caso eles não resolvam a situação, uma cirurgia pode ser necessária. Geralmente, os médicos recomendam a cirurgia como uma última opção. Pode ser melhor aguardar antes de tomar esta decisão, já que em alguns casos, as dores crônicas podem desaparecer sozinhas depois de um tempo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível