Sintomas autistas em adultos

Escrito por venice kichura | Traduzido por lucas faro
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sintomas autistas em adultos
O autista adulto pode se relacionar muito bem em sociedade (alone image by Elly from Fotolia.com)

Cerca de 1 em cada 166 crianças nascem com autismo (ver Referências). Embora o autismo seja geralmente descoberto por volta dos três anos, em alguns casos, os adultos podem passar um longo período da vida sabendo que algo não está certo, mas sem saber que têm autismo. Geralmente, esses são os adultos que têm casos leves, em vez de casos graves. Embora um diagnóstico possa ser devastador, a boa notícia é que a maioria dos adultos com autismo é capaz de integrar-se bem à sociedade com o tratamento adequado.

Outras pessoas estão lendo

Identificação

O autismo é uma deficiência complicada e permanente que dificulta os processos de pensamento e de desenvolvimento social. Ele afeta o funcionamento normal do cérebro, resultando em dificuldades de comunicação e interação com outras pessoas.

Tipos

Os dois tipos de autismo são o de alto funcionamento e o de baixo funcionamento. Os adultos com autismo de baixo funcionamento precisam de cuidados contínuos e na maioria das vezes moram com os pais ou em instituições residenciais, para que suas necessidades possam ser satisfeitas. Como as instituições residenciais podem ser caras, as famílias muitas vezes cuidam de seus filhos adultos em casa. Adultos com autismo de alto funcionamento são capazes de ter uma vida normal, cuidando de si. Embora eles enfrentem desafios, podem cuidar de si mesmos e, geralmente, são independentes. Seus maiores problemas derivam da forma como os outros os veem.

Sintomas de autismo em adultos

Os sintomas em adultos que não sabiam que tinham autismo são semelhantes aos das crianças com autismo leve. Provavelmente eles não pensem em si mesmos como autistas porque trabalham várias formas de lidar com isto desde a infância. Por outro lado, as pessoas com autismo severo são diagnosticadas precocemente. A comunicação é difícil. Enquanto as pessoas comuns podem interpretar as declarações sutis e a linguagem corporal, os adultos autistas muitas vezes não entendem sarcasmos, piadas, simples expressões faciais ou outros sinais não verbais. É por isso que muitas pessoas autistas preferem e-mails e outros meios de comunicação escrita. Inaptidão social é outro sintoma. Na maioria das vezes, problemas de comunicação levam à insegurança social, com adultos autistas se esforçando para compreender sinais sociais que são vistos como naturais pelos outros. O contato com os olhos também é um problema, já que as pessoas que não são autistas interpretam a falta de contato visual como indiferença ou desrespeito. Adultos com autismo lutam com a intimidade, apesar de que autistas de alto funcionamento são capazes de fazer amigos e não se limitam na hora de socializar. Eles têm desafios com o tempo e não são tão conscientes quanto a maioria das pessoas quando, por exemplo, já é hora de sair de uma atividade para fazer outra coisa. Muitas vezes, eles precisam de ajuda direcional, já que às vezes insistem em tarefas insignificantes, como levar horas para organizar os itens. Emocionalmente, eles podem ficar fora de controle, transformando um pequeno incidente em uma grande crise. O que não incomoda a maioria das pessoas pode causar um alvoroço, como o ato de mover um objeto para um novo local. Algumas pessoas autistas são obcecadas com um único assunto ou objeto, constantemente gerando um diálogo sobre sua obsessão. Além de não terem muitas habilidades sociais, muitos podem trazer suas obsessões à tona de forma repetida e inadequada. Olhar objetos por horas, como uma secadora de roupas, ou brincar com água corrente são outros traços de alguns adultos autistas. Em casos graves, os adultos autistas não podem cuidar de si e precisam de ajuda com tarefas básicas. Esses adultos foram diagnosticados jovens, porque era óbvio que tinham um distúrbio.

Oportunidades de emprego

A capacidade dos adultos autistas de serem independentes está ligada a habilidades de inteligência e comunicação. Embora eles não possam ter boas memórias de curto prazo, as suas memórias de longo prazo são consideradas excepcionais em comparação com outros adultos. Para os adultos que lutam contra uma maior gravidade do autismo, grupos de apoio e serviços, como os Serviços Comunitários para Adultos e Crianças Autistas (SCACA), podem ajudar. Programas de treinamento de emprego também podem ajudá-los a encontrar empregos correspondentes a suas habilidades e pontos fortes.

Equívocos

Autismo não é o mesmo que retardo mental. Cerca de dez por cento das pessoas autistas têm habilidades específicas que não são encontradas em pessoas normais. Por exemplo, alguns podem memorizar longas listas, calcular o dia da semana em que alguém nasceu ou exibir excepcionais talentos musicais.

Considerações

Como o autismo em crianças está em ascensão, podem existir problemas relativos ao lugar onde os adultos com autismo poderão viver quando seus pais já não puderem cuidar deles. Atualmente, não existem residências e grupos suficientes para cuidar de todas as crianças autistas que entraram eventualmente na idade adulta. Considerando essa necessidade, mais residências para adultos autistas precisam surgir no futuro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível