Os sintomas de hipertensão renovascular e taquicardia

Escrito por zachary kaplan | Traduzido por jonatan franco
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os sintomas de hipertensão renovascular e taquicardia
Conheça os sintomas de hipertensão renovascular e taquicardia (Siri Stafford/Digital Vision/Getty Images)

A hipertensão renovascular é um tipo de pressão arterial elevada. Partindo de que a ocorrência é devido a uma condição no corpo, é considerada hipertensão secundária. O endurecimento ou estreitamento da artéria renal, causa esse tipo de pressão sanguínea elevada. Há muitos sintomas e cada um é consistente com a pressão arterial elevada.

Outras pessoas estão lendo

Ocorrência

Tanto homens quanto mulheres possuem riscos iguais, mas a ocorrência é mais frequente em caucasianos e afro-americanos do que em outras etnias. A idade em que se inicia a hipertensão renovascular depende dos danos nos vasos sanguíneos do rim. Geralmente, é mais comum em homens com mais de 45 anos que sofrem de aterosclerose, e mulheres com menos de 45 anos que sofrem de displasia fibromuscular. Fatores que podem levar à hipertensão renovascular são o tabagismo, dieta rica em sódio, obesidade, estresse, exposição a metais pesados ​​e genética.

Causas

Existem várias condições que causam a obstrução da artéria renal, o que leva à hipertensão renovascular. A aterosclerose provoca depósitos de placas que se acumulam e displasia fibromuscular que leva ao crescimento excessivo de células. Ambos limitam o fluxo de sangue. Outras causas do estreitamento é a compressão devido a lesão, tumores e coágulos. A falta de fluxo de sangue faz com que os rins parem de produzir uma proteína que está ligada a uma enzima, que por sua vez leva à retenção de sódio e constrição das arteríolas. Esta é uma tentativa de aumentar o fluxo sanguíneo através dos rins, mas leva aos sintomas de hipertensão renovascular.

Pressão arterial

A pressão arterial elevada é o principal sintoma da hipertensão renovascular. O valor é registrado com dois números; sistólico (número superior) e diastólico (número inferior). O valor sistólico é registrado quando o coração se contrai e o valor diastólico é registrado quando o coração está em repouso. O valor diastólico deve ser inferior a 80, mas para pacientes que sofrem de hipertensão renovascular, o valor é normalmente maior do que 104.

Sintomas

Os sintomas podem variar desde pequenos a graves, dependendo do valor da pressão arterial, que é o principal sintoma. Em muitos casos, os indivíduos podem não sofrer nenhum sintoma. Entretanto, os sintomas mais comuns são dor de cabeça, fadiga, náuseas e vômitos, dor no peito, problemas de visão, confusão, ansiedade, excesso de transpiração e pele pálida ou avermelhada. Se a hipertensão renovascular for causada por um coágulo, o paciente pode urinar sangue. Complicações graves podem ser: doença cardíaca hipertensiva, acidente vascular cerebral, cegueira, infarto do miocárdio, insuficiência cardíaca congestiva, danos aos vasos sanguíneos, danos nos rins e insuficiência renal.

Taquicardia

Em repouso, o coração bate em geral entre 60 a 100 batimentos por minuto. Taquicardia é quando o coração bate a mais de 100 batimentos por minuto. Isso só é considerado anormal quando a pessoa está em repouso. Casos normais de frequência cardíaca elevada são durante ou após o exercício ou em resposta a excitação, ansiedade ou estresse. A hipertensão renovascular pode causar taquicardia. Os sintomas de taquicardia são falta de ar, tonturas, desmaios, dor no peito e ansiedade severa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível