Sintomas de hipoglicemia noturna

Escrito por dr. tina m. st. john | Traduzido por lean pereira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sintomas de hipoglicemia noturna
Hipoglicemia noturna pode ser detectada com um teste de glicose efetuado pela noite (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

Medicamentos usados para o tratamento da diabetes pode precipitar uma queda glicêmica anormal durante o sono. Este efeito colateral, chamado de hipoglicemia noturna ou "baixa da noite", ocorre principalmente com a terapia de insulina. Ele pode ocorrer com menor frequência entre aqueles que estejam tomando sulfonilureia. Uma hipoglicemia noturna severa pode chegar a ser uma ameaça à vida do paciente.

Outras pessoas estão lendo

Suores noturnos

A hipoglicemia pode desencadear suores sufocantes, segundo a American Diabetes Association. Uma reação do sistema nervoso à queda de açúcar no sangue causa este sintoma. Os suores noturnos, entretanto, não são específicos ao pouco açúcar no sangue. Em um artigo acerca do tema publicado na "American Family Physician", o Dr. Anthony Viera e seus colegas notam haver mais de 25 diferentes causas para os suores noturnos. Assim, um teste da glicose permanece necessário para estabelecer a hipoglicemia como causa do sintoma.

Pesadelos e sonhos vívidos

Em um artigo de 2007 sobre a hipoglicemia noturna, publicado no "PLoS Medicine", os Drs. Ilan Gabriely e Harry Shamoon relataram que sonhos vívidos e pesadelos podem ser o sintoma de baixa glicose noturna no sangue. Reconhecer pesadelos como o sintoma de uma hipoglicemia noturna se prova importante para pais de crianças diabéticas, que podem não reconhecer os sintomas da hipoglicemia por conta própria.

Despertar e confusão

Algumas pessoas com hipoglicemia noturna despertam durante o episódio. Informações provenientes dos Hospitais e Clínicas da Universidade de Iowa notam que sintomas mentais como confusão, nebulosidade mental ou ansiedade podem ocorrer depois de despertar durante um episódio hipoglicêmico. Importantemente, os mecanismos normais que causam o despertar na hipoglicemia podem estar danificados nas pessoas que têm uma diabetes tipo I, ou diabetes mellitus. Em um artigo publicado em 2007 no "PLoS Medicine", o Dr. Bernd Schultes e seus colegas descobriram que pessoas com diabetes tipo I tinham menos propensão a despertar em um episódio hipoglicêmico em comparação aos não-diabéticos. Os autores notam que a falha em despertar têm relação a uma resposta enfraquecida do sistema nervoso ao episódio hipoglicêmico, comparado à forte resposta que ocorre em não-diabéticos.

Enxaqueca matinal

O Joslin Diabetes Center relata que enxaquecas matinais normalmente ocorrem depois dos episódios hipoglicêmicos noturnos. Este sintoma pode servir como um importante sinal de aviso entre aqueles que não despertam durante os episódios hipoglicêmicos noturnos. Caso a enxaqueca matinal ocorra de forma regular, ajustar um despertador para o meio da noite pode ajudar a determinar se os episódios estão ocorrendo.

Convulsões e coma

Informações advindas dos Hospitais e Clínicas da Universidade de Iowa advertem que, em casos severos, a hipoglicemia noturna pode levar a convulsões ou ao coma. O potencial para um episódio grave é um risco considerável especialmente aos portadores de diabetes de tipo I. Durante o sono, um episódio hipoglicêmico pode progredir facilmente a um estado de inconsciência sem intervenção. Uma consistência em atividades físicas, dieta e medicação adequadas podem ajudar a reduzir os riscos de uma hipoglicemia noturna severa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível