Sintomas da leucemia mielomonocítica

Escrito por colette larson | Traduzido por joão melo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sintomas da leucemia mielomonocítica
Sintomas da leucemia mielomonocítica (Duncan Smith/Photodisc/Getty Images)

A leucemia mielomonocítica é uma forma de leucemia em que muitos monócitos e glóbulos brancos imaturos são produzidos na medula óssea. Quando isso ocorre, os monócitos ultrapassam em número os glóbulos vermelhos e as plaquetas existentes na medula óssea. Isso pode levar ao desenvolvimento de anemia, infecção ou hemorragia e a facilidade de se machucar. Existem dois tipos de leucemia mielomonocítica: um tipo adulto, chamado leucemia mielomonocítica crônica (CMML), e um tipo juvenil, referido como leucemia mielomonocítica juvenil (JMML). Os sintomas são semelhantes para ambos e variam entre risco mínimo e máximo de vida.

Outras pessoas estão lendo

Anemia

A anemia é uma das principais queixas de quem sofre com leucemia mielomonocítica. Qualquer doença que provoque um número insuficiente de glóbulos vermelhos saudáveis ​​que fornecem oxigênio para os músculos é referida como a anemia. Ela causa uma variedade de outros sintomas, incluindo fadiga crônica e fraqueza, letargia, palidez e vertigem. O paciente também pode queixar-se de sentir frio com frequência. A anemia por si só não é indicativa de leucemia mielomonocítica. Ela é causada por uma variedade de distúrbios, doenças e condições, incluindo insuficiência de ferro.

Hemorragia e contusões

A leucemia mielomonocítica pode levar o paciente a equimoses ou a sangrar facilmente e com frequência. Isso ocorre devido à uma baixa contagem de plaquetas, o que torna difícil a coagulação do sangue. Os doentes podem apresentar hemorragias nasais e sangramento das gengivas mais frequentes. Sangramentos em forma de cabeça de prego (petéquias ou púrpura) também podem aparecer na pele, como resultado de qualquer pequeno trauma. As complicações mais graves incluem hemorragia na parte de trás dos olhos, no interior da cabeça ou a partir do revestimento do trato gastrointestinal.

Infecção

A função primária das células brancas do sangue é combater a infecção dentro do corpo. Os monócitos leucêmicos imaturos que substituem as células brancas saudáveis do sangue ​​são incapazes de exercer essa função. Portanto, o sistema imune é afeado e o paciente fica sujeito a um maior risco de infecção. Infecções frequentes ou aquelas que duram mais tempo do que o esperado são típicas da leucemia mielomonocítica.

Inchaço

Pacientes com leucemia mielomonocítica podem sentir dor ou sensação de plenitude, logo abaixo da caixa torácica ou no abdômen, devido a um aumento do fígado, baço ou ambos, oriundo de uma superabundância de monócitos coletados nesses órgãos. Além disso, os monócitos podem se acumular nos gânglios linfáticos e causar inchaço adicional. Esse inchaço pode ser detectado durante um exame físico. Os gânglios linfáticos sob as axilas e em ambos os lados do pescoço podem ser verificados como caroços sob a pele. Em fases posteriores, os monócitos podem se acumular dentro da medula óssea e nas articulações, causando dor severa.

Coniderações

Os sintomas comuns da leucemia mielomonocítica também são causados ​​por outras desordens, doenças ou condições. Ao diagnosticar um paciente, os médicos irão examinar o padrão geral dos sintomas e tomar uma decisão final, com base em uma série de exames de sangue, para descartar outras doenças. A determinação final baseia-se nos resultados de um aspirado e de uma biopsia de medula óssea indicando uma elevada contagem de monócitos no sangue, menos de 20% de blastos na medula óssea ou no sangue e anormalidades nos glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível