×
Loading ...

Sintomas da paralisia canina de laringe

Atualizado em 21 novembro, 2016

A paralisia canina de laringe é uma doença progressiva lenta do trato respiratório dos cães. Ela afeta mais comumente os cães mais velhos e maiores. É causada pela paralisia dos músculos da laringe (cordas vocais), os quais, então, não podem se abrir e se expandir quando o cão respira. Os sintomas da paralisia laríngea canina incluem alterações de voz, tosse, engasgos, respiração ruidosa e dificuldades respiratórias.

Cães de raças grandes são mais comumente afetados pela paralisia da laringe (dog on beach image by john barber from Fotolia.com)

Mudanças na voz

A voz do cão afetado irá mudar devido à paralisia das cordas vocais. O cão vai soar rouco quando tentar latir. Muitas vezes este é o primeiro sintoma que os donos notam.

Loading...

Tosse seca

O cão com o problema frequentemente adquire uma tosse. A tosse é um ato reflexivo para limpar as vias respiratórias de itens nocivos que possam causar infecção. A laringe trabalha para impedir a entrada de materiais no trato respiratório superior. Uma vez que os músculos não funcionam adequadamente, o material pode entrar na via aérea superior fazendo com que haja o reflexo da tosse. Se este for o único sintoma, muitos proprietários frequentemente o confundem como uma infecção simples de garganta.

Engasgos

O cão também pode vomitar com frequência ou engasgar ao comer. Por conta da área da garganta afetada pela paralisia da laringe, a ação de deglutição pode ficar prejudicada. A pneumonia de inalação - alimento ou líquido sendo inalado pelas vias respiratórias - pode ocorrer ocasionalmente. Este sintoma deve ser descrito ao veterinário do cão.

Respiração ruidosa

O cão pode arfar excessivamente, especialmente quando excitado, brincando intensamente ou se exercitando. Uma vez que os músculos estejam paralisados​​, a via aérea fica mais estreita do que o normal e pode inchar por causa de mal funcionamento. Quando o cão inala o ar, a obstrução causada pelos músculos paralisados ​​ocasionará um rugido distintivo ou mesmo um som de grasnado. Esse som áspero e agudo é chamado de estridor - um som muito característico que deve alertar ao proprietário de que o cão precisa de atenção veterinária

Respiração dificultosa

Conforme a doença progride, o cão vai tendo dificuldade para respirar. No início, o animal pode só ter problemas respiratórios ao se exercitar ou ficar animado, então pode passar a ter isso em todos os momentos. À medida que a doença avança, o cão pode entrar em colapso devido à falta de quantidade suficiente de ar para continuar a respirar. As gengivas podem ficar azuis e o cachorro pode desmaiar devido à falta de oxigênio. Em alguns casos, pode haver morte se o cão não receber tratamento imediato.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...