Sintomas da plexopatia do pé caído

Escrito por blue gaia | Traduzido por jessica rocha
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sintomas da plexopatia do pé caído
Vivendo com a plexopatia do pé caído (Image by Flickr.com, courtesy of Nina)

Uma pessoa que tem dificuldade em levantar a parte da frente de seu pé pode ter plexopatia do pé caído. Também conhecida como "pé caído", a condição leva uma pessoa a arrastar a frente de seu pé ao caminhar. Segundo o site da Mayo Clinic, a condição é um sinal de um problema neurológico, muscular ou anatômico subjacente. A condição pode ser temporária, mas em alguns casos é permanente.

Outras pessoas estão lendo

Sintomas

De acordo com a Mayo Clinic, a plexopatia do pé caído pode ser associada a apenas um sintoma: dificuldade de levantar a parte da frente do pé. Os pacientes diagnosticados com a doença podem arrastar o pé no chão enquanto andam. Dor, fraqueza ou dormência no pé é um sinal de plexopatia do pé caído. Bater o pé no chão ou levantar a coxa durante a caminhada também são sintomas associados à condição.

Teste

Esta plexopatia normalmente afeta apenas um dos pés. No entanto, a doença pode afetar a ambos, de acordo com o site do National Institute of Neurological Disorders. A condição é geralmente diagnosticada durante um exame físico. Em alguns casos, um teste adicional pode ser recomendado. Usando um campo magnético e ondas de rádio, um exame de imagem por ressonância magnética, ou IRM, pode ser utilizado para um diagnóstico definitivo. A eletromiografia, ou EMG, pode ser utilizada para medir a atividade elétrica nos músculos e nervos.

Tratamento

Uma pessoa que sofre da plexopatia do pé caído pode ter que usar uma cinta no tornozelo ou no pé para manter o pé em uma posição normal. De acordo com o National Institute of Neurological Disorders, palmilhas também podem trazer alívio. A fisioterapia é por vezes utilizada para fortalecer os músculos das pernas, e ajuda a manter a amplitude de movimento. Em casos de plexopatia do pé caído associada a um acidente vascular cerebral, a estimulação do nervo pode ser usada para melhorar a condição. Quando ela for permanente, a cirurgia pode melhorar a capacidade de andar. Durante a cirurgia, os ossos do tornozelo ou do pé podem ser fundidos. Os tendões podem também ser transferidos para os músculos das pernas mais fortes para diminuir as características associadas a esta plexopatia.

Causas

Fraqueza ou paralisia dos músculos abaixo do joelho podem resultar em plexopatia do pé caído. Em alguns casos, danos aos nervos durante a cirurgia de substituição da quadril ou joelho podem levar à condição, de acordo com a Mayo Clinic. Distrofia muscular pode contribuir para a plexopatia. Os distúrbios que afetam a medula espinhal ou o cérebro também podem causá-la. Esses distúrbios podem incluir a esclerose lateral amiotrófica, esclerose múltipla ou derrame.

Quando procurar

Se você não pode levantar o pé, procure seu médico. Além disso, se você arrasta o pé quando anda, entre em contato com o seu profissional de saúde. De acordo com o National Institute of Neurological Disorders, um diagnóstico de plexopatia do pé caído não encurta a expectativa de vida.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível