Sintomas da rinite não alérgica

Escrito por lisa sefcik | Traduzido por larissa frança
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sintomas da rinite não alérgica
A rinite não alérgica é mais um incômodo do que um risco à vida (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

A rinite não alérgica é uma condição dos seios nasais que se assemelha à febre do feno (rinite alérgica), mas sem a irritação nos olhos, nariz e garganta. É importante perceber que a rinite não alérgica não é exacerbada pela exposição a alérgenos, tais como pólen e mofo, que irritam as passagens dos seios, mas sim, é causada por fatores, tais como gases ambientais, medicamentos e até o uso habitual de sprays nasais. Mais um incômodo do que um risco à vida, a rinite não alérgica pode ser controlada com alguns tratamentos nasais e orais, assim como evitando desencadeadores que tornam os sintomas piores.

Outras pessoas estão lendo

O que é a rinite não alérgica?

A rinite não alérgica parece ter os mesmos sinais de identificação que a rinite alérgica -- nariz escorrendo e entupido que parece nunca melhorar. Ela ocorre quando os vasos sanguíneos no revestimento do nariz expandem e causam o inchaço e, consequentemente, produção excessiva de muco. Existem inúmeros desencadeadores para a rinite não alérgica, mas eles tipicamente incluem fumaça, odores e poluição no ar. Outros podem incluir mudanças na pressão barométrica, uso de certas medicações, consumo de certos alimentos e condições de saúde subjacentes.

Diagnóstico da rinite não alérgica

Os médicos tipicamente diagnosticam a rinite não alérgica pelo processo de eliminação. Além do exame físico, testes cutâneos e sanguíneos podem ser realizados para excluir a presença de alergias. Outras causas subjacentes da rinite podem incluir desvio de septo ou pólipos nasais. Um médico pode recomendar certos testes de imagem, tais como endoscopia nasal ou tomografia craniana dos seios nasais para assegurar-se de que essas condições não existem.

Desencadeadores da rinite não alérgica

A rinite não alérgica pode se desenvolver quando um indivíduo é exposto à neblina com fumaça, escapamento, fumaça de cigarro ou gases no local de trabalho, incluindo escapamento e combustível jato, solventes e químicos. O uso prolongado de sprays ou gotas nasais, mesmo aqueles de venda livre, pode desencadear a rinite. Condições de saúde como asma, lúpus ou fibrose cística podem também contribuir para isso. As mulheres são mais predispostas a esse tipo de rinite.

Tratamento da rinite não alérgica

Os casos leves de rinite não alérgica podem ser controlados evitando circunstâncias e ambientes que a desencadeiam, enquanto que os casos mais incômodos podem incluir o uso de medicamentos. O tratamento pode englobar descongestionantes orais de venda livre ou com receita, ou descongestionantes salinos anti-histamínicos, corticosteroides ou sprays nasais anticolinérgicos. A Mayo Clinic alerta que os anti-histamínicos nasais de venda livre, tais como Benadryl, Tavist e Claritin, geralmente não funcionam bem no tratamento da rinite não alérgica.

Medidas de prevenção

A rinite não alérgica pode ser uma condição dominante; entretanto, os sintomas podem ser reduzidos evitando-se os desencadeadores que a tornam pior (tais como fumaça de cigarros e escapamentos). Evitar os uso excessivo de descongestionantes nasais é importante, já que usá-los muito frequentemente pode exacerbar os sintomas. A chave para a administração bem sucedida da rinite nasal está em encontrar um regime de tratamento efetivo com a assistência de um médico.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível