O sistema respiratório de um peixe dourado

Escrito por meg kramer | Traduzido por mayra chibante
O sistema respiratório de um peixe dourado
Os peixes dourados usam suas guelras para retirarem oxigênio da água (Bec Parsons/Lifesize/Getty Images)

Os peixes dourados necessitam de oxigênio para sobreviverem. Essa substância é conseguida de dentro da água, e por isso, seu sistema respiratório é diferente dos outros animais terrestres. Enquanto esses usam os pulmões para separar oxigênio do ar respirado, os peixes dourados utilizam suas guelras para conseguirem o oxigênio necessário.

Boca

O sistema respiratório começa na boca. Para respirar, o peixe dourado a enche de água. Ao invés de engoli-la, ele trava a garganta, direcionando o líquido para as guelras. Delas, a água flui para fora do corpo do peixe. Diferente dos mamíferos, que inspiram e expiram pelo nariz e boca, os peixes dourados não expiram através dela.

Opérculo

Ao mesmo tempo que o peixinho abre sua boca para respirar, ele fecha seu opérculo, ou seja, as estruturas ósseas que cobrem suas guelras. Ele está localizado em ambos os lados do corpo, atrás dos olhos. O fechamento dele mantém a água em contato com as guelras, permitindo que o ser vivo extraia o máximo de oxigênio possível. O opérculo é também conhecido como "cobertura das guelras", e diferente dos peixes cartilaginosos como os tubarões, apenas os vertebrados o possuem.

Rastros e arcos branquiais

As primeiras partes das guelras que a água alcança são os rastros branquiais. Eles agem como filtros, capturando as partículas presentes no líquido. Depois que todos os detritos e partículas de lixo foram capturados, a água passa através dos arcos branquiais, estruturas que suportam as outras partes das guelras. Através deles, a substância se move para os filamentos.

Filamentos e lamelas

Os filamentos carregam o sangue desoxigenado pelas guelras e também as fileiras de membranas, onde o oxigênio e lixo são trocados entre o sangue e a água. Tais membranas são chamadas de lamelas, absorvendo até 85% do oxigênio presente na água. O monóxido de carbono é expelido através do opérculo aberto. O sangue que flui pelos filamentos e lamelas se move na direção oposta da água, maximizando a absorção de oxigênio na corrente sanguínea.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível