Sobre os efeitos dos "realities shows" de TV

Escrito por james holloway Google | Traduzido por daniel tamayo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sobre os efeitos dos "realities shows" de TV
Os realities shows se tornaram um dos gêneros mais populares da TV (Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images)

Os programas de "reality show" envolvem participantes que não são atores, em eventos que não foram roteirizados, geralmente em situações exóticas ou desafiadoras. Apesar desse tipo de programa existir desde 1950, eles ficaram proeminentes nos anos 2000, com o sucesso de séries como "Big Brother" e "Survivor". Os realities shows agora são uma parte inseparável da cultura popular. Mas eles têm uma variedade de consequências para o espectador e a sociedade.

Outras pessoas estão lendo

Expectativa de realidade

Apesar desses shows não terem roteiro, ou quase não terem roteiro, os criadores bolam situações para criar saídas dramáticas. Além disso, o programa é o resultado de uma edição seletiva para pegar os incidentes mais excitantes. O resultado é que, apesar dele se apresentar como realista, as situações retratadas são dramáticas e exageradas. Uma vez que, diferente dos dramas roteirizados, os realities shows se dizem "reais", os espectadores podem ficas suscetíveis a esperar situações altamente dramáticas na realidade. Um estudo de 2003, na Universidade Estadual do Oeste de Missouri, mostrou que os sujeitos que assistiam à reality shows eram mais inclinados a acreditar que incidentes dramáticos são comuns.

Voyeurismo e humilhação

Os críticos, como o analista de mídias Tom Alderman, acusaram os realities shows de criar intencionalmente situações humilhantes e vergonhosas. Dessa forma, a audiência tira prazer de zombar e se sentir superior aos participantes. Os psicólogos Steven Reiss e James Wiltz estudaram as metas dos espectadores desses programas usando o Perfil Reiss, que avalia a motivação por trás das ações. Eles chegaram a conclusão que, além de outros fatores, as pessoas que viam esses programas eram fortemente motivadas por um desejo de status percebido e vingança.

Cultura da celebridade

A cultura popular é obcecada com celebridades — as revistas e a televisão reportam cada movimento dos famosos, desde suas vidas amorosas até o que comem no café da manhã. Os reality shows são, de certa forma, o pináculo dessa cultura: as estrelas desse show são famosas somente por serem famosas. Porém, muitos sofrem dessa fama súbita. A estrela britânica de reality shows Jade Goody ficou famosa depois de aparecer no Big Brother, mas lutou para lidar com o escrutínio da mídia de sua vida pessoal. De certa formas, porém, ela poderia usar sua fama para fins benéficos, como usar a cobertura sobre sua saúde para levantar a consciência pública sobre o câncer cervical.

Efeitos na indústria da televisão

Por serem tão populares, muitos lutam para aparecer nesses realities shows. Apesar de vários realmente recompensarem seus participantes, eles são bem mais baratos que atores profissionais. Da mesma forma, como esses shows se apresentam como "sem roteiro", eles não precisam contratar escritores. Os baixos custos de produção fazem desses shows atraentes, mas muitos atores e escritores reclamaram que sua predominância prejudica seus empregos. Esse tipo de programa foi um dos problemas discutidos durante a greve dos roteiristas americanos, em 2007 e 2008.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível