Sobre esofagite erosiva

Escrito por peggy deland | Traduzido por eduardo horst maidana
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sobre esofagite erosiva
A esofagite erosiva é desconfortável, mas facilmente tratável (PhotoObjects.net/PhotoObjects.net/Getty Images)

A esofagite erosiva é uma condição muito comum, geralmente causada por doenças do refluxo gastroesofágico (DRGE). Outras causas incluem a ingestão de produtos químicos corrosivos, complicações do tratamento com radiação nas áreas do peito e do pescoço, vômitos excessivos e infecções. Apesar de ser uma condição desconfortável, a esofagite erosiva é facilmente tratada com medicação.

Outras pessoas estão lendo

Efeitos

A esofagite erosiva geralmente causa os mesmos sintomas que a DRGE, mas, às vezes, de forma mais acentuada. A queimação ocorre em quase todo paciente com DRGE ou esofagite e pode ser acompanhada de desconforto abdominal, refluxo ácido, rouquidão, tosse, sibilância e dor no peito, que pode ser confundida com dor no coração. Os sintomas geralmente são mais severos quando o paciente deita e podem fazer com que ele acorde durante a noite.

Identificação

A esofagite erosiva é geralmente diagnosticada através de endoscopia. Um tubo flexível chamado endoscópio é introduzido na boca até o esôfago para procurar por irritação ou lesões. A condição do esôfago é classificada em uma escala de 0 a 4. O grau 0 indica normalidade no exame, apesar de poder haver algumas alterações nas células, identificáveis apenas à microscopia. O grau 1 indica que o esôfago possui um pouco de vermelhidão ou inchaço. Os graus 2 a 4 são chamados de esofagite erosiva e incluem dano notável ao tecido do esôfago.

Prevenção/Tratamento

A maioria dos casos de esofagite erosiva pode ser tratada com medicamentos que reduzem a quantidade de ácido produzido pelo estômago. Esses medicamentos permitem que o esôfago se regenere, geralmente, em algumas semanas. Contudo, a dose de manutenção desse medicamento pode ser prescrita indefinidamente para prevenir a recorrência. Medidas de mudança de estilo de vida podem também aliviar os sintomas, acelerar a cura e prevenir a recorrência. Essas medidas incluem diminuir a ingestão de comidas ácidas ou apimentadas, evitar o uso de álcool e cafeína, diminuir a quantidade de comida nas refeições e elevar a cabeceira da cama em aproximadamente 15 centímetros.

Advertência

Apesar de a esofagite erosiva raramente causar problemas sérios, é importante estar alerta acerca das complicações que podem ocorrer com a doença. Esofagites severas não tratadas por um longo período de tempo podem levar a estreitamento (cicatrização) do esôfago, causando dificuldade de engolir. Piora súbita da dor e dificuldade de respirar podem ser causadas por perfuração do esôfago, uma condição séria, com risco de morte se não tratada. Algumas vezes a esofagite erosiva leva a sangramento incontrolável. Se isso ocorrer, você pode estar vomitando sangue ou um material que se assemelha a borra de café. Se você tiver qualquer um desses sintomas, procure ajuda médica imediatamente.

Considerações

A esofagite erosiva e a DRGE são doenças potencialmente preveníveis. Faz sentido reavaliar seu estilo de vida se você for diagnosticado com alguma dessas condições, uma vez que você pode diminuir a severidade da doença ou prevenir recorrências vivendo de forma mais saudável. Fumar, por exemplo, contribui para o desenvolvimento de esofagite erosiva. Parando de fumar, você pode prevenir a recorrência da doença no futuro. Outros fatores de risco para a esofagite erosiva incluem sobrepeso, indução de vômito para perder peso (bulimia), refeições exageradas e abuso do álcool.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível