Sobre o Natal italiano

Escrito por christie leman | Traduzido por vitoria felix
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sobre o Natal italiano
Grande parte dos italianos ainda celebra os costumes seculares em torno do nascimento de Jesus no Natal (Wikipedia, Public Domain)

O natal italiano é rico em tradição e é mais fiel à origem cristã do feriado do que é observado na maioria das culturas dos países ocidentais. Embora o comércio, Papai Noel e uma elaborada troca de presentes tenham adentrado no natal italiano moderno, grande parte dos italianos ainda celebra os costumes seculares em torno do nascimento de Jesus no Natal.

Outras pessoas estão lendo

História

Acredita-se que a celebração do Natal como o dia do nascimento de Cristo se originou com os Romanos no terceiro século, fazendo com que a Itália fosse um dos primeiros lugares a comemorar esse feriado. O Natal italiano não se tornou muito observado e popular até certo ponto no começo da Idade Média. Durante essa época foi construído o primeiro presépio de todos os tempos na Itália. De acordo com a tradição, São Francisco de Assis construiu o primeiro presépio em 1.223 D.C para encorajar a população a comemorar o nascimento de Cristo e fazer com que a comemoração do Natal italiano se espalhasse mais.

Cronograma

O Natal italiano não é somente um dia de comemoração do nascimento de Cristo, mas uma temporada inteira de festividades que começa no dia 8 de dezembro com a Concepção Imaculada, um dia santo católico romano, e termina no dia 6 de janeiro, com Epifania. Vários dias de santos são comemorados durante a temporada de Natal italiana, todos relacionados ao nascimento de Cristo e à chegada dos Reis Magos.

Características

O "presepi" tradicional, ou presépio, aparece na maioria das cidades durante a temporada natalina italiana. Embora a decoração de árvores de Natal seja uma parte integral da temporada de festas na maioria dos países ocidentais, na Itália, a criação e exibição do presépio é o pronto principal do Natal italiano tradicional. A maioria das famílias italianas também têm pequenos presépios em suas casas durante a temporada de festividades. Canções de Natal também são uma parte importante do Natal italiano, embora as canções tradicionais sejam diferentes das americanas. Uma semana antes do Natal, as crianças vão de porta em porta cantando músicas natalinas, por vezes acompanhadas de gaiteiros, simbolizando os pastores que tocavam suas músicas para Maria em Belém. A maioria dos Italianos passa 24 horas sem comer carne antes da noite de Natal. Durante a noite de Natal italiana, as famílias acendem velas ao redor dos seus presépios, recitam a história do natal e oram antes de participar da Missa de Galo. A Epifania é a parte mais importante dessa comemoração. É nesse dia que as crianças recebem seus presentes da "La Befana", uma velha bruxa boazinha que voa por ai em sua vassoura e deixa presentes para meninos e meninas bem comportados. Diz a lenda que La Befana foi informada pelos Reis Magos sobre o nascimento de Cristo e foi encontrá-lo, mas se perdeu e tem vagado por aí desde então à procura dele, deixando presentes em todas as casas esperando que Ele estivesse em uma delas.

Significado

Ao continuar com todos esses aspectos do Natal italiano tradicional, os italianos detiveram parte do comercialismo que cerca o Natal na maioria dos países ocidentais. O Natal tem uma história rica na Itália, já que foi lá que ele foi nomeado um feriado pela primeira vez e foi onde os primeiros presépios foram criados, e ainda hoje os italianos continuam a honrar essa história comemorando essa data da maneira tradicional.

Identificação

Cerca de 90% dos italianos identificam a si mesmos como católicos romanos, e com o Papa e o Vaticano são uma parte central da cultura italiana, isso é o motivo pelo qual o Natal italiano se manteve mais verdadeiro ao significado original do feriado do que em outros países. A Igreja Católica na Itália e seus milhões de seguidores são a razão principal pela qual um Natal italiano mal lembra a comemoração natalina secular e comercializada que é comum em todo o mundo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível