Sobre as regras de fluxograma

Escrito por alex burke | Traduzido por mirella veloso
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sobre as regras de fluxograma
Explicar o fluxo de um projeto, um aplicativo de software ou um processo de negócios pode precisar de mais do que palavras ou uma lista de passos (Business Charts & Graphs image by Chad McDermott from Fotolia.com)

Explicar o fluxo de um projeto, um aplicativo de software ou um processo de negócios pode precisar de mais do que palavras ou uma lista de passos. Usar um desenho ou diagrama para explicar o caminho ou processo pode ajudar no entendimento. Esse tipo de desenho é chamado de fluxograma. Eles podem ser desenhados para qualquer sequência de eventos que culminem em uma solução. Tipicamente, um fluxograma deve ser parte dos estágios iniciais de projetar ou desenvolver um processo, mas podem ser desenhados a qualquer estágio para verificar ou explicar o mesmo.

Outras pessoas estão lendo

Regras do fluxograma

Não existem regras rígidas e rápidas quando estamos tratando de fluxogramas, e não existe nenhuma política ou regulamentação governamental que seja imposta, mas existem algumas diretrizes básicas que irão assegurar que o seu fluxograma seja reconhecível e possível de ser lido. Use símbolos universalmente reconhecidos, particularmente se você estiver se comunicando com pessoas fora de uma organização ou cultura.

A estrutura dos fluxogramas

Os fluxogramas têm um começo, um meio e um fim. Um único fluxograma pode entrar no meio de uma série de outros. Por exemplo, um processo de manufatura pode ter um fluxograma para recebimento e preparação de ingredientes para um produto alimentício. Ele pode então ter um segundo fluxograma para a preparação real do produto, um terceiro que descreve o processo de empacotamento e um quarto para delinear o processo de envio. Um fluxograma deve mostrar somente um único processo. Resultados múltiplos de um processo podem requerer outros fluxogramas. Eles podem ser combinados como mapas são combinados, utilizando um símbolo marcando o local onde exista uma ligação ou referência ao título do próximo fluxograma.

Símbolos do fluxograma

Para minimizar a confusão e para identificar facilmente partes de um processo, use um conjunto padrão de símbolos. O Instituto Americano de Padrões Nacionais desenvolveu símbolos para muitos tipos de indústrias. Incluem-se aí os símbolos e representações de atividade de estocagem, transportes, inspeção, documentação e produção. Os símbolos podem ser também designados ou projetados por um negócio, representando o fluxo de trabalho por departamento. Por exemplo, um símbolo indicando Recursos Humanos, ou o Departamento Jurídico, pode ser necessário para indicar uma entrega de informação.

Exemplos de significados para os símbolos

Cada símbolo descreve um passo na sequência de eventos a ser desenhada. Aqui está um simples conjunto de símbolos e os seus significados típicos: linhas e setas em um fluxograma indicam a direção do processo ou fluxo. Círculos e ovais são frequentemente utilizados como o ponto de partida de um fluxograma, o ponto de chegada, e para designar pontos de controle; Diamantes (losangos) são usados para marcar um ponto de decisão; Quadrados e retângulos indicam um processo que precisa ocorrer e paralelogramos mostram onde a entrada ou saída acontecem.

Criando um fluxograma

Comece um fluxograma com uma simples descrição de uma linha sobre o processo a ser diagramado. Por exemplo, "como processar uma fatura" ou "como fazer molho de tomate". Verifique o que você está desenhando para focar no propósito do fluxograma. Identifique cada símbolo usado de maneira simples. Por exemplo, "comprar ingredientes" pode ser um primeiro passo para fazer molho de tomate. Esse seria indicado pelo desenho de um círculo contendo "comprar ingredientes".

Estendendo o fluxograma

Uma linha estendida do círculo de partida terminando em uma seta direciona o leitor para o próximo símbolo. Quando alcançar o fim do processo, o símbolo final deve casar com o inicial, sendo este o fim do processo. Todos os símbolos (exceto o primeiro e último) devem ser lincados por linhas e setas de entrada e saída. Não existem "becos sem saída" nos fluxogramas. Informações extras, como uma lista de ingredientes, podem acompanhar o fluxograma ou serem anotadas abaixo do diagrama.

Tipos de fluxogramas

Os fluxogramas são tipicamente usados para comunicar-se com um grupo multidisciplinar. Frequentemente, um único processo pode requerer um engenheiro mecânico, um elétrico e um de tecnologia ou alguém de contabilidade, vendas e administração. Escolher o conjunto correto de símbolos e fornecer uma legenda ou lista explicativa para eles é apropriado. Certificar-se de que todos estão trabalhando com o mesmo conjunto de informações é todo o propósito de um fluxograma.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível