Sobre selos raros

Escrito por lisa quinlan | Traduzido por camila oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sobre selos raros
Selos impressos antes de 1925 tendem a ter os preços mais elevados (isolated stamps image by Paul Heasman from Fotolia.com)

Encontrar selos por preços razoáveis ou baixíssimos não é difícil, mas garantir os raros e com edições limitadas é muito mais desafiador. A idade e a condição são duas variáveis importantes que ajudam a decidir a qualidade e a raridade. Fatores como a originalidade dos carimbos dos selos fazem diferença, assim como considerações menos óbvias como erros e falhas que às vezes despertam um interesse febril entre os colecionadores.

Outras pessoas estão lendo

Fatores gerais

Muitos fatores afetam a raridade, sendo a idade e a condição de conservação os mais importantes da lista. Como uma regra geral, quase todos os selos não utilizados de R$ 2,00 ou com menos tiragem nos últimos 60 anos valem somente o seu valor nominal ou menos. Cópias usadas de um selo também valem muito menos que os não utilizados. Uma grande exceção são selos usados encontrados ainda em seus envelopes originais. Selos nessas condições nunca devem ser removidos sem a consulta prévia a um colecionador.

História

Selos distribuídos antes de 1925 em condições perfeitas ou excelentes apresentam os maiores preços, assim como os que têm histórias extraordinárias, como os chamados "Confederate provisionals" (Confederados provisórios). Agentes postais do sul dos Estados Unidos os distribuíram depois do dia 1º de junho de 1861, quando a Confederação emergente parou de usar os selos inimigos da União. Os provisórios preencheram a necessidade até o dia 14 de outubro de 1861, quando o governo começou a imprimir novamente os seus selos. Desse modo, os provisórios valem entre R$ 2.000,00 a R$ 3.000,00, enquanto os da confederação somente têm um interesse histórico.

Outros fatores relevantes

Selos ou coleções certificados por organizações como a "American Philatelic Expertizing Service" (Serviço americano de especialistas filatélicos) tendem a ser valiosos. Embora os selos em melhores condições valham mais dinheiro, outros fatores devem ser levados em conta pelos colecionadores. Edições especiais, limitadas e comemorativas remetem a uma grande emoção, assim como a intensidade das cores, localização da imagem e o tamanho ou intensidade do carimbo. Qualquer ou todos esses fatores podem elevar significativamente a conveniência e o valor do selo.

Sobre selos raros
Marcas fortes ou únicas de carimbos podem ter um impacto significativo no valor de um selo raro (post stamps image by Svetlana Kashkina from Fotolia.com)

Erros e falhas

Selos trazendo erros óbvios e falhas apresentam os maiores valores. Um dos exemplos mais famosos é um dos primeiros selos da Grã-Bretanha, impresso em 1840. Apelidados de "Two Penny Blue" (Dois centavos azuis), esses selos omitiram o nome do país e foram vendidos por R$ 8 milhões em 1993. O mais caro e mais raro do mundo é o "Treskilling Yellow", lançado com a cor errada em 1855 e, mais de um século depois, avaliado em 2,5 milhões de francos suíços, aproximadamente R$ 5 milhões de reais.

Sobre selos raros
Selos com erros óbvios, como imagens invertidas, apresentam valores altos (stamp image by CraterValley Photo from Fotolia.com)

Introspecção de especialista

Comparecer a uma apresentação de selos, consultar outros colecionadores e fazer uma boa inspeção visual com ajuda de um guia ilustrado são geralmente as melhores maneiras de identificar raridades existem em uma coleção prévia jamais vista. Entretanto, por mais que um selo se enquadre em uma determinada faixa de preço, seu valor final depende de sua condição, raridade e conveniência para o colecionador. Por esse motivo, é impossível predefinir um único valor para muitos selos de coleção.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível