Sobre o sistema nervoso de um mamífero

Escrito por contributing writer | Traduzido por mirella veloso
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sobre o sistema nervoso de um mamífero
Os mamíferos têm o sistema nervoso mais complexo do planeta, com humanos sendo os mais avançados (human body image by Alhazm Salemi from Fotolia.com)

Os mamíferos têm o sistema nervoso mais complexo do planeta, com os humanos sendo os mais avançados. O sistema nervoso funciona com os sentidos, para transmitir informação para o cérebro do mamífero, um processo que leva menos do que um centésimo de segundo. O cérebro dos mamíferos, especialmente dos humanos, está ligado para reagir ao mundo de forma rápida para proteger o animal do perigo, e permitir o acesso ao ambiente imediato facilmente.

Outras pessoas estão lendo

Tipo

O sistema nervoso de um mamífero é baseado no cérebro e na medula espinhal, que manda e recebe sinais do resto do corpo. Sinais do corpo são enviados através de terminações nervosas (ou receptores) para o cérebro, onde os neurotransmissores enviam um sinal para permitir que os mamíferos sintam dor ou outra informação sensorial. O sistema nervoso de um mamífero é dividido em quatro partes principais: O sistema nervoso central, o periférico, o somático e o autônomo. Cada uma das partes do sistema nervoso funciona de forma diferente, e faz um trabalho diferente no corpo, para manter a saúde e permitir as reações ao mundo.

Benefícios

As partes básicas de um sistema nervoso são os receptores sensoriais: o cérebro e medula espinhal. Todos os mamíferos têm terminações nervosas espalhadas pelo seu corpo para receber e enviar sinais devido à estímulos externos. Os órgãos sensoriais, como a pele e os olhos, ajudam o mamífero a interpretar o que está acontecendo no ambiente externo e, no caso de uma situação de perigo, permite que reflexos o ajudem a evitar se machucar. O sistema nervoso é também responsável por manter a homeostase, ou um estado funcional e estável, para todos os órgãos do corpo. Cada mamífero usa parte do seu sistema nervoso central para manter o coração batendo, respirar e outras funções corporais. A medula oblongata é a parte do cérebro que regula a maioria desses tipos de atividades, incluindo arco-reflexos, como espirrar. O sistema nervoso também trabalha para ajudar os mamíferos a evitar situações de perigo, ao permitir que sinta dor, ou ouvir e ver situações de perigo na atmosfera. Quando um mamífero sofre danos na medula espinhal, o caminho entre o cérebro e o resto do corpo é interrompido. Isso pode levar à paralisia ou até mesmo à morte do mamífero.

Os fatos

O sistema nervoso periférico é feito somente de nervos de conexão. Esses nervos trabalham para conectar a medula espinhal, onde a informação sensorial é recebida, para o cérebro, onde a informação sensorial é processada. As duas principais seções do sistema nervoso periférico são o sistema nervoso somático e o autônomo. O sistema nervoso somático controla os músculos e a informação que é processada pela pele e outros receptores. Na maior parte do tempo, não é necessário processar a informação conscientemente, porque o seu corpo usa os reflexos para responder a estímulos externos que estão sendo enviados para o seu sistema nervoso periférico. O sistema nervoso autônomo é dividido em duas partes. O sistema nervoso simpático e o parassimpático que trabalham juntos para manter a homeostase em um mamífero durante tempos de estresse. O sistema nervoso simpático é responsável por iniciar a resposta de fuga ou luta, a qual prepara o corpo para lidar com situações de perigo. O sistema nervoso parassimpático trabalha para restabelecer a homeostase após o corpo ter passado por uma resposta de fuga ou luta. Durante o tempo que o corpo está nesse estágio, os seus órgãos principais, como o coração, se modificam para poder preparar o corpo para a situação de perigo. Por exemplo, uma pessoa que vê uma cobra venenosa irá automaticamente experimentar um aumento nos batimentos cardíacos e outros sintomas físicos que a preparam para mover-se para longe da cobra. Quando essa experiência termina, o sistema nervoso parassimpático começa a restabelecer o estado normal do corpo. Um mamífero que está constantemente exposto à situações de perigo ou estresseantes eventualmente irá se tornar super exausto, porque o corpo precisa de algum tempo para recuperar a força perdida na resposta de fuga ou luta.

Significado

O cérebro é a maior parte do sistema nervoso central. Ele regula muitas funções diferentes do corpo de um mamífero. O cérebro processa todos os estímulos externos, e diz ao corpo o que fazer em resposta. Na maioria dos mamíferos, as suas respostas são automáticas e inconscientes. O cérebro, na maioria dos mamíferos, é feito de uma estrutura básica que inclui os hemisférios direito e esquerdo que são divididos em algumas seções. Cada seção do cérebro é responsável por algumas funções do corpo, como o equilíbrio, ou, nos humanos, o discurso e pensamento lógico. As funções básicas do cérebro em um sistema nervoso de um mamífero incluem os reflexos como a fome, sede e coordenação muscular. O cérebro de mamíferos não-humanos e humanos é um pouco diferente. Um cérebro não-humano é basicamente menos complexo do que o de um ser humano, que tem muitas dobras e enrolamentos na sua superfície. Alguns cientistas teorizam que são justamente essas dobras e enrolamentos que permitem aos humanos ter maiores habilidades de pensar e a expressar os seus pensamentos com o discurso. Existem também muitas semelhanças entre os sistemas nervosos de cada mamífero que permitem a cada tipo funcionar e viver em um mundo de desafios.

Evolução

Acredita-se que o cérebro dos mamíferos passou por mudanças através da história da evolução. Alguns tipos de mamíferos possuem cérebros bastante desenvolvidos, incluindo golfinhos e seres humanos. Mamíferos pequenos têm cérebros macios, os quais se acredita que somente transmitem uma quantidade limitada de informações sensoriais para o sistema nervoso do mamífero. Essas instruções básicas, ou instintos, permitem ao animal a sobrevivência em um ambiente relativamente hostil que é competitivo. A estrutura básica do cérebro de mamíferos era simplesmente uma coleção de células nervosas, chamadas de gânglias. Alguns animais ainda têm esses tipos de cérebros, incluindo insetos. Com o passar do tempo, os cérebros humanos se tornaram mais complexos e aptos a funcionar de uma maneira mais complexa. A evolução demorou milhões de anos para resultar no mais avançado sistema nervoso de mamíferos no planeta.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível