Sobre a tribo Maori

Escrito por mark orwell | Traduzido por ana beatriz de menezes gomes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sobre a tribo Maori
A tradicional escultura em madeira Maori (Hemera Technologies/Photos.com/Getty Images)

A tribo Maori é um povo nativo da Nova Zelândia. Hoje não há Maori de sangue puro, porque os colonizadores europeus misturaram-se com os nativos ao longo do tempo. No entanto, a cultura é mantida viva por um número de descendentes indígenas. Esses descendentes compõem atualmente cerca de 14% do total da população da Nova Zelândia.

Outras pessoas estão lendo

Origens

De acordo com a lenda Maori, a tribo veio de uma ilha chamada Hawaiki. Se for real, o local de Hawaiki, na teoria, existiu como parte das ilhas havaianas, ou foi inundado pelo Oceano Pacífico por causa do aquecimento global.

A segunda teoria é de que os ancestrais da tribo eram da China. De lá, eles viajaram para Taiwan, em seguida, as Filipinas, a Indonésia, Melanésia, Fiji, Samoa, Marques, Tahiti, Ilhas Cook e, finalmente, chegaram na Nova Zelândia.

Práticas notáveis

Ações consideradas estranhas por alguns, e bárbaras pelos outros, são frequentemente atribuídos à Maori. A principal delas é o canibalismo. O primeiro relatório dessa atividade é a partir do primeiro colono europeu, um oficial holandês que deixou um pequeno grupo de homens na Nova Zelândia. Aqueles homens foram mortos e comidos pela tribo. Canibalismo pela Maori fez parte da tradição militar, como consistiu na criação de cabeças encolhidas que se tornou uma empresa capitalista, quando os colonizadores europeus criaram uma oferta maior para as cabeças.

Tatuagens Moko

A prática de moko ou tatuagens era importante para a tribo maori por uma série de razões. A prática remontava aos guerreiros que pintavam seus rostos com carvão antes da batalha. Eventualmente, eles criaram desenhos que eram permanentes. A tribo continuou a utilizar moko para intimidar seus inimigos e para testar a masculinidade da pessoa que estava sendo tatuada. As mulheres eram tatuadas nos lábios e no queixo, com a finalidade de atrair o sexo oposto. Um lábio inferior totalmente tatuado azul era considerado um epítome da beleza. As tatuagens também transmitiam o posto, a linhagem, as habilidades especiais e o estado civil do indivíduo.

Preservação cultural

Hoje, muitos descendentes dos Maori estão trabalhando para manter a cultura viva, em termos de preservar a língua: te reo Maori e muitas das práticas artísticas. A tatuagem Moko ainda existe, mas não tem a mesma importância cultural, como quando a tribo estava no auge. Artesãos também criam peças de artesanatos de ossos, de madeiras e imitações de jade que prestam homenagem à arte tradicional Maori.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível