Sobre o uso da vitamina D3 para o sono

Escrito por gail cohen | Traduzido por maria cristina marques
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sobre o uso da vitamina D3 para o sono
Informe-se para que suas noites de sono sejam mais tranquilas (© Naflavite.com)

Se você tem saudade de uma boa noite de sono e já tentou serotonina, melatonina e todas as outras "toninas" sem sucesso, talvez já tenha ouvido a fofoca: médicos e cientistas tem divulgado o calciferol, também conhecido como vitamina D3, como uma forma natural de conseguir um sono consistente e de qualidade. Dada a proliferação de produtos como o Ambien, Lunesta e Rozerem, cada um com efeitos colaterais e potencial para causar vício, não é de se admirar que uma simples vitamina ganhe tanta atenção. Mas antes aderir à vitamina D3, torne-se um consumidor informado para obter mais do que uma boa noite de sono.

Outras pessoas estão lendo

Histórico

Para pessoas de sociedades agrárias, adormecer depois de um dia cheio de plantio, cultivo e colheita da safra sazonal não costumava ser um problema. Mas o mundo se transformou de um planeta de arados para mesas de trabalho, e, apesar dos milagrosos avanços na medicina, somos menos saudáveis que ​há algumas gerações, quando os fast foods, o estresse e a poluição eram desconhecidos. Antes, um copo de leite quente e um banho relaxante eram suficientes, mas indivíduos com insônia agora fazem uso de medicamentos para conseguir o descanso que procuram. Até que a ciência médica descubra o código e encontre gatilhos no corpo humano que permitam que você adormeça sem esforços, tentar novas soluções, tais como a vitamina D3, continuará a atrair atenção e dinheiro.

Causas e efeitos contemporâneos da insônia

Quando a Fundação Nacional do Sono nos EUA estudou pessoas que sofriam de insônia, em 2002, 35 por cento dos participantes relataram ter problemas para dormir todas as noites durante anos. Todos sofriam de dificuldade em adormecer, faziam vigílias repetidas durante a noite, entravam em estado de alerta muito cedo e acordavam sentindo-se lentos e exaustos devido à combinação desses efeitos.

Alguns casos podem ser atribuídos ao stress, problemas de saúde, efeitos secundários pós-menopausa e problemas de saúde mental. Na pior das hipóteses, os efeitos da insônia a longo prazo podem ter consequências catastróficas. Por exemplo, a privação de sono em idosos pode acelerar sua morte em até 400 por cento.

Quanto sono é suficiente?

A regra de oito horas, inserida à consciência coletiva, tornou-se um barômetro pelo qual decidimos se vamos ou não estar bem descansados. Mas o consenso da comunidade científica é que não se pode colocar um número na necessidade de sono de um indivíduo. Em média, os estudos epidemiológicos concluiram que sete horas de sono é o melhor a se seguir, e que números de horas de sono são associados com o menor risco de mortalidade.

Dito isso, a necessidade de sono diminui com a idade. No entanto, uma coisa é certa: se você se sentir exausto, com certeza não está sozinho. É por isso que a adição de vitamina D3 ao seu regime diário pode fazer a diferença na sua qualidade de vida.

Como a vitamina D3 afeta o corpo humano

O ciclo de acordar e dormir, conhecido como ritmo circadiano, é um componente biológico profundamente enraizado à nossa composição fisiológica. Sem interferência artificial, as pessoas despertam com o sol e dormem quando ele se põe. Esta resposta ocorre como resultado da luz do sol penetrando a pele para formar calciferol, ou vitamina D. Embora se acreditasse que fosse benéfica apenas para a saúde óssea e dos dentes, os cientistas agora acham que a vitamina D3 também sinaliza a glândula hipófise para liberar os hormônios do crescimento, e incentiva o sono, produzindo melatonina em níveis suficientemente elevados para desencadear o adormecimento.

Por outro lado, quantidades inadequadas de vitamina D estão ligadas a pelo menos dezessete tipos de câncer, doenças cardíacas, hipertensão, acidente vascular cerebral, doenças auto-imunes, diabetes, depressão, dor crônica, osteoartrite, osteoporose, fraqueza muscular, defeitos de nascimento e doença periodontal. De acordo com recentes descobertas científicas, a única forma de substituir a exposição solar adequada é tomar 5.000 unidades de D3 diariamente, o equivalente a 50 copos de leite ou 10 multivitaminas.

Qual é a quantidade certa de vitamina D3?

Em média, os cientistas recomendam colocar entre 4.000 e 5.000 UI de vitamina D3 líquida, que é preferível em relação à comprimidos e pó, na língua diariamente antes de dormir, pois nenhuma reação adversa foi encontrada nestes níveis. Entretanto, todos os estudos alertam para tomar entre 10.000 e 20.000 UI, e os cientistas recomendam que aqueles que tomam grandes doses, se submetam a exames periodicamente, para se certificar de que seus corpos estão processando corretamente a vitamina D3.

Pessoas de pele escura que sofrem de insônia podem precisar tomar mais que isso, e alguns profissionais prescrevem uma dose mais elevada de D3 no inverno para compensar o fato de que as pessoas fazem menos contato com sol durante essa estação. Em todos os casos, você deve procurar um médico imediatamente, caso vivencie uma reação negativa que possa estar relacionada à sua ingestão de vitamina D3.

Tente vitamina D3 ao seu próprio risco

Passe algum tempo na Internet e você descobrirá páginas de recomendações entusiasmadas dos consumidores relatando as maravilhas da vitamina D3, mas o seu médico e Conselho da Vitamina D (link abaixo), uma organização sem fins lucrativos empenhada em explorar as virtudes deste suplemento, são os melhores lugares para procurar conselhos. O consenso médico de hoje (que o governo afirma que 200 IU de vitamina D3 por dia manterão você saudável), já é suspeito, mas se você já testemunhou a ascensão e queda de outros suplementos alimentares da moda, também sabe que nada é imutável.

A vitamina D3 não é tecnicamente uma vitamina, mas um hormônio secosteroide que atinge mais de 2.000 genes, portanto, adicioná-lo ao seu regime diário pode trazer grandes resultados.

Se você está disposto a fazer o que é preciso para vencer sua insônia, siga o protocolo geral e tome 5.000 UI por dia, durante três meses. Em seguida, peça ao seu médico para realizar um teste de 25-hidroxi vitamina D para ver como seu corpo está respondendo. Seu objetivo é manter os níveis sanguíneos de entre 50 e 80 ng/mL (ou 125-200 nm/L) durante todo o ano.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível