Sobre vitaminas que causam sangramento retal

Escrito por kate monteith | Traduzido por alice matos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sobre vitaminas que causam sangramento retal
O uso indevido ou em excesso de vitaminas pode causar sangramento retal (freedigitalphotos.net)

Um médico qualificado é capaz de diagnosticar as muitas causas de sangramento retal, algumas sérias e algumas bastante comuns. Os diagnósticos podem variar de hemorroidas dolorosas a câncer de cólon ou reto, e os médicos são treinados para localizar e tratar as causas. No entanto, muitos deles não estão cientes de que certos suplementos e vitaminas comuns podem causar ou agravar o sangramento retal.

Outras pessoas estão lendo

Considerações

Sangue nas fezes são uma visão perturbadora que milhões de pessoas enfrentam todos os dias. Mesmo as pessoas saudáveis ​​que se exercitam regularmente, comem alimentos nutritivos e tomam vitaminas diárias podem se surpreender ao encontrar manchas de sangue no vaso sanitário. Entre as possíveis explicações está a de que o corpo está reagindo à introdução de certos suplementos de vitaminas ou sais que podem provocar sangramento retal.

Efeitos

Várias vitaminas e remédios sem prescrição à base de plantas contêm propriedades para afinar o sangue que podem produzir seu aparecimento no banheiro. Entre eles está a vitamina E, conhecida por suas indicações saudáveis ​​para o coração. Uma dose diária deveria proteger o sistema vascular e ajudar a prevenir o cancro com benefícios antioxidantes saudáveis. No entanto, ela juntamente com remédios prescritos para afinar o sangue, como Coumadin, pode levar rapidamente a uma crise de sangramento retal, e muitos médicos não estão cientes da ligação.

Significado

Aspirina pode ser outra causa de sangramento retal. Embora ela seja amplamente considerada como um medicamento benéfico com poucos efeitos colaterais, também é conhecida por suas propriedades para diluir o sangue. Milhões de consumidores preocupados com a saúde consumirão uma aspirina todos os dias sem consultar um médico para saber se é seguro fazê-lo.

Popular hoje em dia para a população acima dos 50, esta é uma substância conhecida como Ginkgo biloba. Esse suplemento antigo tem propriedades anticoagulantes que acredita-se aumentar o fluxo sanguíneo para o cérebro, pulmões e outros órgãos, bem como elevar a capacidade sexual. Em casos raros, ela tem sido conhecida por causar diarreia, náuseas e vômitos, e as pessoas que a tomam, juntamente com outro suplemento ou medicamento para afinar o sangue, podem aumentar o risco de sangramento retal e distúrbios de coagulação do sangue.

Conceitos errados

As cápsulas de alho estão sendo amplamente apontadas hoje como um antibiótico natural e um contribuidor significativo para reduzir os níveis de colesterol. Mas o alho também pode causar os sintomas de sangramento retal. Recomenda-se que as pessoas com doenças de coagulação e com sangue nas fezes evitem completamente suplementos de alho.

Outro culpado desse efeito podem ser grandes doses de vitamina C. É comum para quem sofre de gripe e resfriado tomar mega doses de vitamina C e, posteriormente, experimentar dor de estômago, náuseas, vômitos e sangramento do reto. Ao invés de ignorar esses sintomas como um efeito natural do vírus da gripe, o corte da vitamina C pode oferecer alívio e finalmente eliminar o sangramento.

Aviso

A possibilidade de uma doença grave deve ser sempre completamente descartada antes de culpar vitaminas como uma causa direta de sangramento retal. Sintomas físicos agudos, tais como grandes quantidades de sangue nas fezes, vomitar sangue ou cólicas e dor abdominal são sinais importantes de que é hora de procurar o aconselhamento de um médico. No entanto, a menos que haja alguma doença física, é possível que o sangramento retal seja causado ​​por excesso de uso ou uso indevido de vitaminas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível