Como soldar um termopar

Escrito por richard rowe | Traduzido por franciele gobi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como soldar um termopar
Soldar um termopar é diferente de soldar qualquer outra coisa, principalmente no tipo de solda e na quantidade de calor requerida para a tarefa (soldering image by Bube from Fotolia.com)

Do ponto de vista da engenharia, os termopares são dispositivos fascinantes com muito potencial. Um termopar baseia-se em um entre inúmeros efeitos termoelétricos (mais notavelmente o efeito Seebeck) para produzir uma voltagem quando exposto ao calor. Todos os metais e ligas produzem uma certa quantidade de voltagem quando parte do metal está mais quente que a outra parte. Essa voltagem pode provocar a abertura ou o fechamento de válvulas de acordo com a carga térmica, podendo também ajudar a proteger as placas do circuito em caso de sobrecarga de energia. Soldar um termopar no fio de extensão de uma placa de circuito é uma das melhores formas de conduzir o calor de forma rápida e precisa através do termopar.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Lixa 400
  • Álcool
  • Soldador ajustável de alta temperatura
  • Pasta de soldagem de alta temperatura

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Raspe a almofada de solda em sua placa de circuito ou na ponta do fio de extensão com a lixa 400. Você precisa apenas raspar a almofada ou a ponta do fio até que eles se tornem claros e brilhantes. Repita este procedimento com os fios de entrada do seu termopar. Limpe os componentes raspados com um pano, sem fiapos e encharcado com álcool, para eliminar a poeira resultante da raspagem.

  2. 2

    Regule a temperatura de soldagem para cerca de 200 graus a mais do que a temperatura máxima de alcance do termopar e deixe-o aquecer. Coloque o fio sensor do termopar em cima da almofada de solda e pressione-os levemente com a ponta do soldador para aquecer o fio sensor do termopar e a almofada.

  3. 3

    Remova o soldador e aplique uma pequena quantidade de pasta de soldagem. A pasta irá derreter instantaneamente e ligar-se à inteface fio sensor/almofada de solda, rapidamente, enrijecendo e unindo ambos. Deixe esfriar. Se a solda mantiver seu aspecto "molhado", você conseguiu uma boa ligação e temperatura correta de soldagem. Se a solda embotar rapidamente, o soldador estava muito frio. Você pode tentar derreter a solda com o soldador e usar um pavio de solda para removê-la, mas termopares não tendem a comportar-se como esperado quando soldados duas vezes. Não corra riscos e use um novo termopar.

Dicas & Advertências

  • Soldar um termopar não é muito diferente de soldar qualquer outra coisa; o truque está na escolha da temperatura certa de soldagem (composição) e na temperatura do soldador. Escolha a solda baseado em sua temperatura de fusão, ou seja, a temperatura em que ela torna-se líquida. A temperatura de fusão da solda deverá sempre ser no mínimo 100 graus maior do que a maior temperatura que o termopar possa detectar. Deixe seu soldador com cerca de 100 graus mais quente do que a temperatura de fusão.
  • Existe uma linha tênue entre a soldagem e a brasagem, mas uma ligação geralmente é considerada brasada se o processo ocorre a mais de 350 graus Celsius.
  • As alternativas à soldagem incluem a utilização de fita de alumínio combinada com fita Kapton, que é completamente reversível e praticamente tão confiável quanto a soldagem. A fita Kapton por si só funcionará em temperaturas mais baixas, mas tende a aquecer mais rápido que a solda e a curvar-se quando a temperatura sobe. O epóxi eletricamente condutivo é o mais fácil de usar, mas sua condutividade térmica é a menos consistente entre os três métodos e pode falhar depois de um único ciclo de calor.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível