Como solucionar problemas na transmissão automática

Escrito por chris stevenson | Traduzido por rodrigo avellar
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como solucionar problemas na transmissão automática
As transmissões automáticas darão vários sinais de aviso antes de falharem (Colin Anderson/Brand X Pictures/Getty Images)

A transmissão automática, composta de engrenagens, cintas e embreagens, é feita especialmente para sua função. Por meio de um sistema de engrenagens graduadas, a transmissão automática deve se acoplar ao virabrequim do motor e transmitir a potência ao eixo de tração, em seguida para as rodas de tração. O fluido da transmissão, movimentado por uma bomba através dos vários canais e válvulas, funciona sob alta pressão e calor a fim de lubrificar, resfriar e ativar os vários componentes da transmissão. Quando as transmissões começam a vazar, a emitir odor desagradável ou a derrapar, alguns procedimentos se tornam necessários a fim de encontrar o sistema ou os componentes com defeito.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Macaco
  • Cavaletes
  • Trapos
  • Fluido de transmissão
  • Funil de transmissão
  • Pendente de luz
  • Jogo de soquetes (se necessário)
  • Chaves de boca (se necessário)

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Verifique se há algum indicador luminoso "Verificar motor" no painel de instrumentos. Se você vem tendo problemas com a transmissão e esse indicador acender, eles podem estar relacionados a transmissão, um de seus sensores, ou pode ser um problema de vácuo. Leve o veículo a uma concessionária ou oficina automotiva para conectar um scanner de códigos ao conector multipinos sob o painel. O mecânico irá ler um "código de falha" e consultará um livro de códigos a fim de decifrar seu significado. Isso determinará exatamente qual o sistema, peça ou sensor que precisa de manutenção.

  2. 2

    Coloque a alavanca de câmbio no modo de estacionamento ou no neutro com o freio de mão ativado. Deixe o motor funcionar em ponto morto enquanto abre o capô. Certifique-se de que o motor aqueceu. Localize a vareta de nível do fluido da transmissão. Puxe a vareta de nível do tubo de enchimento e limpe a extremidade com um trapo. Insira a vareta de nível no tubo de enchimento até alcançar o fundo, em seguida puxe-a para fora novamente. Leia o nível. O nível de fluido deve estar próximo da marca "Quente" na vareta. Se a leitura estiver abaixo dessa marca, use um funil de transmissão para adicionar a quantidade adequada de fluido.

  3. 3

    Cheire a vareta e tente distinguir qualquer odor desagradável. O fluido não deve ter cheiro de queimado. Um cheiro de queimado indica fluido superaquecido e decomposição da viscosidade. Os problemas de superaquecimento se relacionam ao reboque de cargas excessivamente pesadas, dirigir em aclives prolongadamente, um filtro de transmissão entupido ou linhas de transmissão entupidas que vão ao radiador.

  4. 4

    Observe a cor do fluido de transmissão. Ele deve ser vermelho, parecendo um xarope avermelhado. Uma aparência opaca, marrom, preta, ensaboada ou espumosa indica fluido contaminado. Um fluido que esteja ruim também pode ser detectado passando-o entre seus dedos. Se você sentir qualquer granulosidade, significa que minúsculas partículas de pó, ferrugem ou sujeira entraram na carcaça da transmissão. A transmissão precisará de uma troca completa de fluido e filtro.

  5. 5

    Procure ouvir se há chiados ou zumbidos vindo dos arredores da transmissão. Esses ruídos indicam um nível baixo de fluido. Verifique o nível do fluido e complete-o. Também poem indicar um conversor de torque com defeito, caso em que você precisará de um mecânico para confirmar o diagnóstico.

  6. 6

    Procure sinais de vazamento do fluido da transmissão na calçada ou no piso da garagem. Pequenas poças de fluido vermelho demonstrarão que há um ponto com vazamento. Eleve o veículo com o macaco e coloque quatro cavaletes sob o chassi em cada extremidade. Verifique se o veículo está desligado. Fique sob o veículo com um pendente de luz e procure eventuais sinais de vazamento.

  7. 7

    Verifique se há vazamento ao redor do tubo de enchimento da vareta de nível, na gaxeta da bandeja da transmissão, no parafuso anular do cabo do velocímetro e no bujão de drenagem. Você pode usar um soquete ou chave de boca adequado para apertar esses locais e estancar o vazamento. Procure os locais em que as linhas de resfriamento da transmissão se encaixam na carcaça da transmissão e suas conexões com o radiador inferior. Certifique-se de que as braçadeiras e conexões de mangueiras estejam firmes, sem sinais de cortes ou vazamentos. Procure algum vazamento na frente da transmissão, onde ela se encontra com a chapa traseira da carcaça da embreagem. Um vazamento nesse ponto indica um problema na vedação de entrada dianteira da transmissão. Veja se há vazamento na vedação do eixo traseiro da transmissão. Essas áreas exigem grandes vedações para serem reparadas.

  8. 8

    Procure qualquer derrapagem durante a direção normal, especialmente durante a aceleração. Qualquer derrapagem nas embreagens durante a mudança de marcha indica um baixo nível de fluido ou um fluido contaminado. Se o fluido parecer em boas condições e tiver o nível correto, a derrapagem indicará as cintas e as embreagens no interior da transmissão que permitem engatar as marchas. Cintas e embreagens gastas devem ser reparadas por uma oficina mecânica especializada em transmissão. Quaisquer ruídos de pancada ou metálicos durante as mudanças de marcha da transmissão podem indicar rolamentos de agulha gastos no eixo da transmissão ou nos mancais de extremidade.

Dicas & Advertências

  • Algumas transmissões mais antigas têm diafragmas moduladores de vácuo adaptados à lateral do alojamento da transmissão. Inspecione as linhas de vácuo em busca de fissuras ou desengate. A mudança de marcha da transmissão ficará atrasada ou difícil se o sinal de vácuo estiver fraco ou ausente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível