Soluções para suspensão barulhenta

Escrito por sameca pandova | Traduzido por fatima mesquita
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Soluções para suspensão barulhenta
A caça à origem do barulho se faz por um processo de eliminação (Thinkstock Images/Comstock/Getty Images)

É comum que um carro velho e que tenha passado por pouca manutenção preventiva faça barulho ao ser dirigido. O ruído mais agudo que pode ser ouvido vem do contato entre duas peças de metal, causado pelo desgaste ou pela falta de uma quantidade adequada de lubrificação. Por isso, o diagnóstico para o problema começa com a checagem de danos e desgastes de vários componentes.

Outras pessoas estão lendo

Dobradiças e trava do capô

Nem todo ruído que parece ser da suspensão vem mesmo de lá. Muitas vezes, a origem reside em um capô meio bambo ou na trava pouco lubrificada do capô, em especial em veículos com a dianteira longa e pesada. Abra o capô e dê uma olhada nas dobradiças que o unem ao restante do carro. Em geral, você encontra ali uns calços de borracha que podem ser levantados quando você gira a peça em um movimento anti-horário. Gire cada item de borracha uma ou duas voltas no sentido anti-horário e, na sequência, lubrifique a área com um spray tipo WD-40 ou uma graxa de silicone. Pulverize o mesmo produto também na trava e nas dobradiças do capô. A seguir, faça um test-drive para ver se o ruído desapareceu.

Buchas da barra estabilizadora

Buchas desgastadas são a maior fonte de ruídos agudos na suspensão. O problema é especialmente comum nas buchas da barra estabilizadora, porque estes componentes não só sofrem desgaste, como, também, endurecem com o passar do tempo causando, assim, um barulho que pode se notado durante a direção ou quando o automóvel passa sobre qualquer pequena imperfeição na pista. A barra estabilizadora é uma peça de metal que conecta a suspensão de um lado ao outro e que existe para garantir um manuseio confortável. Veja se você localiza alguma folga nas buchas desta barra. O encontro entre as peças deve ser preciso e firme. A barra também deve parecer firme em seu lugar. Se o seu carro já rodou mais de 100 mil km, há uma grande chance de que as buchas já estejam velhas e endurecidas. Lubrifique a área com o spray WD-40 ou com a graxa de silicone para solucionar temporariamente o problema. Para eliminá-lo por completo, substitua as buchas.

Pivô da suspensão

Examine se a coifa contra poeira que cobre o pivô da suspensão continua em seu lugar ou se há sinais de desgaste. O pivô, também chamado de pino esférico, prende o cubo da roda à suspensão. Toda vez que você gira o volante, o cubo gira fazendo o pivô se movimentar. Por isso, é comum que a peça se desgaste com o passar do tempo, exigindo sua substituição a cada 100 mil km rodados, dependendo do tipo de uso do veículo. O processo de desgaste será acelerado se a coifa não estiver no devido lugar ou se apresentar sinais de danos. Um pivô danificado pode produzir um rangido ou um ronco quando o carro estiver em movimento.

Outros componentes

Considerando que os rangidos são causados pelo contato entre duas partes de metal, verifique atentamente não só as peças da suspensão como tudo mais que fica embaixo do carro. Fique de olho em pontos desgastados, componentes danificados ou peças soltas da ferragem, porque a origem do barulho deve estar aí. E use graxa para garantir a lubrificação de todo item que se movimente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível