Como superar o medo de cordas de violão que arrebentam

Escrito por lee johnson | Traduzido por érika reis
Como superar o medo de cordas de violão que arrebentam
Uma corda de violão que arrebenta não causa mais do que um pequeno arranhão (guitar image by Bosko Martinovic from Fotolia.com)

Qualquer um que já tenha arrebentado uma corda de violão enquanto tocava sabe o quão doloroso é se você for pego por ela. Isso pode levar ao desenvolvimento de um medo de romper as cordas do violão, e pode afetar a forma como você toca. Aprender alguns métodos básicos para prolongar a vida útil de suas cordas pode ajudá-lo a reconstruir sua confiança quando se trata de suas cordas de violão. Se você tomar algumas medidas simples para aumentar a vida útil de suas cordas, você pode evitar machucar-se com elas e também economizará dinheiro com substituições.

Instruções

  1. 1

    Lave as mãos antes de tocar. Isto pode parecer desnecessário, mas na verdade é uma dica muito útil. Olhe para uma velha e usada corda de violão. Entre as bobinas apertadas da camada externa, você pode notar descoloração, sujeira e até mesmo pequenos flocos em sua corda. Isso tudo vem dos dedos. Os óleos naturais das mãos desgastam as cordas, e pedaços soltos de pele ficam presos no interior do metal. Esta é a causa do desgaste, que causa a ruptura. Lavar as mãos antes de tocar pode reduzir esse efeito. Enxugar as cordas com um pano depois de tocar também ajuda a mantê-las.

  2. 2

    Não aperte demais suas cordas. Afinar seu violão corretamente, usando um sintonizador ou piano como referência, é uma boa maneira de evitar que isso aconteça. Elas também podem ficar muito apertadas se você usar alguma corda errada na substituição. Por exemplo, tentar colocar uma corda grossa E no lugar de uma A ou D deixa-a ainda mais suscetível à tensão e ruptura do que se você usar a bitola correta da corda. Se você estiver usando a afinação padrão, compre todas as cordas de calibre 10-46. Esta é apenas uma orientação, mas cordas de maior calibre, quando esticadas para atender à afinação padrão, são mais propensas a arrebentar.

  3. 3

    Verifique o cavalete e a pestana de seu violão, se as cordas sempre arrebentam no mesmo lugar. Entalhes e imperfeições que estão em contato com ela podem colocar pressão adicional sobre determinadas áreas e causar rupturas repetidas nos mesmos locais. Você pode lubrificar a área afetada com a ajuda de um lápis, para uma correção simples. Se há um pedaço de metal protuberante no cavalete, você pode tentar abaixá-lo para que ele fique alinhado e isso reduzirá as chances de rompimento.

  4. 4

    Use uma paleta mais fina. Se você estiver usando uma paleta grossa e golpear as cordas com alguma força, rupturas são muito mais prováveis​​. Você pode precisar da força de seu braço para obter a emoção através da música, mas a mudança para uma paleta média ou fina pode salvar suas cordas. Se o problema persistir com a paleta mais fina, você provavelmente está tocando com muita força.

  5. 5

    Toque suavemente. Você não tem que dedilhar o violão com força para conseguir um bom som.

  6. 6

    Relaxe. Rupturas de corda podem ser assustadoras e podem facilmente causar um momento de pânico, mas não é algo grave. Depois de ter tomado todas as precauções possíveis para evitar que elas arrebentem, você deve tentar reconhecer que isso é muito raro e é pouco provável que cause mais do que um pequeno arranhão em sua mão. Rupturas de cordas são perfeitamente solucionáveis​​, e é extremamente improvável que façam um dano duradouro em você ou no seu instrumento.

Dicas & Advertências

  • Mude suas cordas, pelo menos, a cada dois ou três meses. Dependendo de quanto você tocar, esta troca pode ser mais regular. Quando as cordas começarem a parecer velhas, é hora de mudá-las. Cordas velhas são mais propensas a arrebentar.
Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível