Surtos de crescimento típicos em bebês

Escrito por elizabeth jennings | Traduzido por elisa lacerda de freitas
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Surtos de crescimento típicos em bebês
Os bebês crescem mais rápido durante o primeiro ano do que em qualquer outro momento da vida (baby image by Dron from Fotolia.com)

Para um pai ou mãe, as mudanças acontecem em um piscar de olhos durante o primeiro ano de vida de um bebê. Ele passa de um recém-nascido indefeso, quase imóvel, para um pestinha que balbucia e engatinha pela casa. Durante os primeiros doze meses, os bebês crescem mais rapidamente do que em qualquer outro momento da vida: ganham três vezes o seu peso do nascimento e crescem em uma média de 20 a 25 centímetros.

Outras pessoas estão lendo

Os períodos de surto de crescimento mais comuns

Durante o primeiro ano, os bebês normalmente crescem em cinco surtos intensos e de curta duração, de acordo com o site "WhatToExpect.com". Embora isso possa acontecer a qualquer momento, a maioria dos especialistas acredita que esses surtos geralmente ocorrem um de cada vez, no período de dois a sete dias de vida, entre uma e três semanas, entre seis e oito semanas, aos três meses, aos seis meses e aos nove meses. No entanto, segundo o "Parents.com", nem todos os especialistas concordam que esses surtos de crescimento sejam tão previsíveis.

Sinais de surto de crescimento

Os bebês costumam passar por períodos intensos de fome constante durante ou logo antes de surtos de crescimento, alimentando-se com mais frequência e querendo mais leite ou alimentos sólidos. Por exemplo, um bebê que normalmente amamenta a cada três horas pode de repente querer um lanche a cada uma a duas horas, de acordo com o "What to Expect". Bebês que passam por essa fase podem mamar quinze ou dezesseis vezes por dia.

Agitação, incluindo pegar e soltar repetidamente o seio da mãe durante a amamentação, e despertar mais vezes durante a noite para comer são sinais comuns de surto de crescimento em bebês, assim como um período em que dormem por um tempo surpreendentemente longo depois dos dias de amamentações mais frequentes.

Estratégias para lidar com isso

Dormir menos e lidar com um bebê irritadiço, faminto e que quer se alimentar constantemente pode ser difícil, particularmente para mulheres que amamentam. O "What to Expect" recomenda pedir ajuda para dar conta das tarefas domésticas, do trabalho, da necessidade de dormir ou qualquer outra coisa que precise ser feita. O site também enfatiza que as mães lactantes devem beber bastante água para ajudar a lidar com a demanda de leite e não desistir de amamentar. Embora possa ser frustrante durante alguns dias, logo haverá leite o suficiente para as necessidades do bebê.

Considerações

Acordar frequentemente durante a noite, fome excessiva e agitação não são necessariamente sinais de um surto de crescimento, segundo o "Parents". A mudança de babás ou alterações na rotina normal podem deixar o bebê irritadiço. Doenças como resfriados ou o crescimento dos dentes também podem provocar todos os sinais associados aos surtos, além de causarem mais sono. O "What to Expect" recomenda uma visita a um pediatra se você suspeitar de algum problema, especialmente se o bebê não estiver crescendo ou se ele não molhar ao menos cinco fraldas por dia.

Curiosidades

Os bebês podem de fato crescer da noite para o dia -- até 90 gramas e um centímetro em 24 horas -- de acordo com Michelle Lampl, MD, Ph.D., pesquisadora que estuda o crescimento e professora de Antropologia da Universidade de Emory, em Atlanta.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível