Técnicas do expressionismo abstrato

Escrito por casandra maier | Traduzido por maria clara cavalcanti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Técnicas do expressionismo abstrato
Pinturas expressionistas fazem uso de cores e formas para exprimir emoção (Sean Gallup/Getty Images Entertainment/Getty Images)

O expressionismo abstrato é um estilo artístico que se iniciou nos Estados Unidos após a Segunda Guerra Mundial e atravessou a década de 1960. Foi o estilo que colocou Nova Iorque no mapa como o centro do mundo das artes, e era visto como uma repercussão do Macartismo da década de cinquenta. Existente em todas as formas de arte, ele abrange a pintura, a escultura, a música, o cinema e o teatro. É definido como qualquer arte que parte de uma observação objetiva e cria uma experiência subjetiva para o ouvinte ou espectador.

Outras pessoas estão lendo

O básico

O expressionismo abstrato busca explorar as dimensões espirituais e inconscientes da mente. Investiga as emoções da psique humana, sem raízes na realidade. Embora os artistas empreguem diferentes técnicas dentro do expressionismo, não há regras. Configura-se como uma forma de arte livre, que permite que o artista investigue e interprete suas emoções. Cores e formas estão largamente presentes, sendo usadas para expressar sentimentos e sensações através da distorção das regras da realidade.

Pintura

Os artistas usam muitas técnicas para criar um quadro expressionista. Um exemplo é a pintura de ação (action painting), que é mais famosamente exemplificada por Jackson Pollock. Tal técnica aproveita movimentos rápidos, espontâneos e emocionais ao aplicar tinta à tela. A pintura por campo de cor (colorfield painting) cria distintas áreas de cor na tela, provocando a impressão de que se fundem, sendo a própria cor o tema trabalhado. Já a pintura com contorno marcado (hard-edge painting) é uma técnica que faz uso de formas geométricas abstratas com bordas fortemente definidas. Os pintores expressionistas empregam, também, variadas ferramentas para a aplicação de tinta, entre palitos, colheres, facas, escovas, tampas de garrafa e cordões.

Escultura

As técnicas expressionistas na escultura giram em torno do exagero. Os artistas enfatizam diversas características proeminentes do sujeito em vez de esculpir a forma física completa, tornado tais esculturas mais representativas do que realistas. O escultor irá distorcer e alongar seus trabalhos, criando peças disformes. Busca-se refletir o estado emocional e mental dos sujeitos.

Música

Os expressionistas dispensam todas as ideias e técnicas convencionais quando criam música. Em lugar disso, eles incorporam acordes dissonais e melodias atonais para criar um som que evoque emoções sombrias e amargas. As técnicas musicais do expressionismo estão abertas à interpretação do artista, embora tal estilo musical seja raramente considerado bonito ou melodioso.

Cinema e teatro

O expressionismo no cinema e no teatro é pensado para provocar uma resposta emocional da plateia. Os diretores incorporam estratégias que brincam com as luzes, os ângulos das câmeras e o contrate das formas e sombras. Nos filmes, os diretores fazem uso do ajuste de profundidade (depth setting), fazendo com que o fundo torne-se o primeiro plano em uma cena. No cinema e no teatro, os figurinos podem combinar ou serem diretamente opostos ao estilo ou cores dos cenários. No palco, o set pode ser pintado para que pareça uma tela expressionista. O enredo do filme ou peça pode ser difícil de ser identificado, já que o estilo expressionista tende a ser obscuro em tais manifestações.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível